Viagem

Resolvi ir para a Dinamarca de carro (e não foi uma boa ideia)

Quando você viaja pela Europa e adora dirigir, nada como o prazer de pegar a Autobahn (rodovia Alemã com trechos sem limites de velocidade) para ir de um lugar para outro.

A estrada muitas vezes é linda e traz paisagens que você nunca vai conseguir apreciar de dentro de um avião ou trem.

Mas, estando na Alemanha com o euro batendo quase a casa dos 5 reais, economizar é quase que uma prioridade.

Foi aí que eu pensei: vou para a Dinamarca de carro.

dinamarca de carro montanhas

A ideia já parece ruim logo de cara, óbvio.

País na Escandinávia, qual a chance de sair barato? Resolvi tentar, claro!

Usei todas as minhas técnicas para alugar um carro (site para encontrar o aluguel mais barato, BlaBlaCar, route calculator) e tracei a minha rota saindo da cidade de Essen, passando por Hamburg e indo para Copenhagen pela cidade de Kolding.

(A outra opção seria pegar um ferry — embarcação que transporta carros pelo mar — para Copenhagen. Mas, como o carro era alugado, existem algumas restrições em relação ao ferry.)

Anyway, ofereci carona através do BlaBlaCar e pegamos a estrada. Chegando em Nyborg, onde existe a Ponte do Grande Belt que conecta as ilhas Zelândia e Fiónia. A ponte é linda e bem longa.

Mas, a partir daí que o meu planejamento foi por água abaixo.

Eu não tinha achado a informação exata em relação ao preço pra atravessar a ponte. Descobri da pior maneira… pagando!

Aproximadamente 37 euros para atravessar. Sim, a vista é linda e eu adoro pontes. Mas, 37 euros é muito dinheiro. Depois disso, só surpresas.

Não conseguimos encher o tanque do carro antes de sair da Alemanha e tivemos que abastecer na Dinamarca. O preço da gasolina lá também seguia o mesmo padrão: mais caro que na Alemanha.

Acabamos chegando em Copenhagen e, por sorte, chegamos em um domingo. Isso quer dizer que não gastaríamos com estacionamento para parar no centro porque a partir de sábado à noite e até domingo de madrugada é de graça.

Nosso hostel (Bedwood Hostel) era BEM no ponto mais turístico. Inclusive, recomendo demais o hostel porque a localização era muito boa, a qualidade e o preço eram ótimos também.

No entanto, segunda de manhã, tínhamos que tirar o carro bem cedinho de onde estava porque se não, gastaríamos muito com isso.

Pra pagar o estacionamento, tem um app que chama EasyPark bem fácil de usar. A cidade é dividida em zonas e na rosa, você pode ficar até duas horas sem pagar. Difícil é achar a rosa.

Obviamente as zonas rosas ficam bem longe dos pontos turísticos.

Na segunda mesmo, já era hora de partir de acordo com o nosso cronograma.

A ideia inicial era atravessar a ponte que liga a Dinamarca na Suécia, submersa no mar e é chamada Ponte de Øresund.

Sim, eu estava tão apaixonada pela ideia de passar por essa ponte linda que nem estava pensando como ela também seria cara. Ela custa também mais 37 euros para atravessar.

Leia:  Os 10 lugares mais populares do Brasil no Instagram em 2016

Fui oferecendo carona no BlaBlaCar e nosso objetivo era chegar até Oslo na Noruega. Mas, como era durante a semana, ninguém estava buscando as minhas caronas.

Abortamos a missão.

Desistimos de seguir viagem para Suécia e Noruega e resolvemos voltar. Além disso, também descobrimos que na Dinamarca, existe mais um aplicativo de caronas que as pessoas costumam usar que chama GoMore.

Nesse, nós conseguimos duas pessoas para voltarem sentido Alemanha. Começamos a fazer todo o caminho da volta. Abastecendo em coroas dinamarquesas novamente e pagando mais 37 euros para atravessar a ponte no sentido contrário. ?

Resumindo, no final, tivemos um prejuízo de muitos euros e acabamos ficando muito presos às limitações do carro. Isso acontece na maioria das cidades turísticas, sem dúvida. (Já fui pra Amsterdam de carro e também não faz muito sentido).

Para você não repetir o mesmo erro, aqui vão algumas dicas que passei a adotar antes de decidir viajar de carro:

1. Na hora de programar uma viagem de carro, sempre procure todas as informações possíveis em relação às experiências que outras pessoas tiveram. Bom pra você ficar preparado para gastos que você inesperados e considerar no budget da viagem.

2. Use todas as ferramentas disponíveis na internet para planejar. Não esqueça de olhar meu outro post sobre dicas para viajar de carro na Europa.

3. Já faça o download em casa do app de estacionamento. Melhor pra você não gastar seus dados de última hora. Lembre-se que quando você viaja para o exterior com iPhone, muitos aplicativos não estão disponíveis na App Store do Brasil. Para conseguir fazer o download, você precisa conectar em alguma App Store da Europa.

4. Não esqueça de verificar se os países cobram taxa de entrada na fronteira. A Alemanha é um país que não cobra, por exemplo. No entanto, Suíça e Áustria são exemplos que cobram. E, claro, quando você lê Suíça e Áustria você já sabe que barato não vai ser. Porém, você pode encontrar uma vista assim:

dinamarca de carro

E vários castelos na estrada:

viajar dinamarca

E você? Já teve alguma experiência parecida com a minha?

Compartilhe nos comentários abaixo pra que a gente consiga aprender junto e ensinar muita gente a desbravar esse mundão da maneira low budget e divertida possível.

***

Siga as minhas aventuras no Instagram → @luizadelgrande

Brasileira, do interior de São Paulo com o coração mineiro. Viciada em viajar pelo mundo desde os 15 anos quando fiz minha primeira viagem sozinha. Totalmente apaixonada por pessoas e grata por todos que conheci em cada lugar que visitei. Não crio raízes, mas crio fortes laços por onde passo. Atualmente, viajando na Europa em busca de novos propósitos.