Viagem

Existe beleza em SP: um roteiro de 9 pontos para se apaixonar pelo Centro da capital paulista

No começo do ano me mudei para o Copan, aquele prédio ondulado legal projetado pelo Niemeyer.

Me mudei para lá pela localização e pelo preço do aluguel (muito menor do que eu pensava e totalmente compatível com meu budget de publicitário).

Depois disso, quase todo final de semana, viro turista e, muitas vezes, guia turístico pela minha própria cidade.

O Centro de São Paulo pode estar mal cuidado, mas ainda é um lugar incrível para explorar. Mesmo antes de morar no Copan eu já era apaixonado pela região!

Exatamente por isso criei meu próprio roteiro de passeio e quero compartilhá-lo com você.

1. Eu começo meu tour do Centro de SP pelo Copan, por razões óbvias, e sugiro que você também faça o mesmo.

Roteiro Centro de São Paulo (1)

A estrutura do prédio é incrível e de segunda a sexta a cobertura é aberta para visitação das 10h30 às 11h e das 15h30 às 16h (exceto feriados). Interessados precisam chegar com 10min de antecedência e se inscreverem na portaria do Bloco F.

Como o passeio começa no Copan, uma boa sugestão é tomar café da manhã por lá mesmo. A padaria Santa Ifigênia é meio cara, mas tem excelentes opções de pães doces e salgados. Outra boa opção é um café expresso no Café Floresta para dar aquela acordada.

2. A segunda parada é no Theatro Municipal.

Roteiro Centro de São Paulo (2)

Saindo do Copan demora pouco mais de 5min caminhando até lá. Basta seguir a Avenida Ipiranga e virar na Barão de Itapetininga, não tem erro!

Os admiradores do Theatro podem realizar visitas guiadas de terça a sexta-feira às 11h, 15h e 17h e sábado e feriados às 11h, 12h, 14h e 15h (recomenda-se chegar com 1 hora de antecedência para garantir vaga no tour).

A visita é gratuita e tem 1 hora de duração percorrendo o hall de entrada, a sala de concertos, o salão nobre e o subterrâneo.

É tudo tão lindo e incrível que nem dá para ver o tempo passar, e a visitação em grupo pode ser continuada pela Praça das Artes ali do lado.

3. Saindo do Theatro e atravessando o Viaduto do Chá você chegará no Edifício Matarazzo onde está instalada a Prefeitura de São Paulo.

Roteiro Centro de São Paulo (3)

Como trabalhei lá, tenho um certo bode do local, mas até que é um passeio interessante e as visitas guiadas, que ocorrem durante a semana, também são gratuitas.

Como tenho bode, prefiro seguir direto, passar pela Praça do Patriarca e descer a Rua São Bento. No meio dela, antes de chegar ao Largo São Bento, tem a pausa para foto sinalizada por um bueiro próximo ao relógio antigo na frente da Banca São Bento.

É o melhor ângulo para pegar o Edifício Martinelli, que foi o lugar que mais gostei de visitar em SP, mas agora está fechado para o público ;(.

4. Ao invés de seguir em frente na Rua São Bento, vire à direita na Av São João e vá para o Banespão, o prédio mais alto de SP.

Roteiro Centro de São Paulo (4)

(Atual Farol Santander, mas, para mim, sempre será Banespão!)

Confesso que a cobertura me decepcionou um pouco, mas o esforço de marketing do Santander em oferecer uma experiência memorável para os visitantes compensou. Fiquei maravilhado com todas as exposições nos diferentes andares e a maneira como a história do edifício é contada impressiona.

Vale o preço do ingresso, que aconselho ser comprado antecipadamente na internet.

5. Depois do Banespão, aconselho você a ir ao Pateo do Colégio conhecer o local e a história do nascimento de São Paulo.

Parte dele é composta por dois museus, Anchieta e de Arte Sacra, e outra por um café onde se pode admirar as ruínas da fundação original.

Leia:  14 vezes em que a vida selvagem foi flagrada em momentos hilários

Ali perto fica o Solar da Marquesa de Santos, um raro exemplar de residência urbana do século XVIII e sede do Museu da Cidade de São Paulo. São duas paradas interessantes, mas não tão fundamentais no meu roteiro.

Pelo menos não tanto quanto a próxima parada.

6. Esse lugar é incrível! Junto com o Martinelli é o meu ponto turístico favorito de São Paulo, tanto pela estrutura quanto pela história.

O Mosteiro São Bento é um dos meus maiores motivos de orgulho quando dou uma de guia turístico pelo Centro.

E eu sempre faço questão de contar a história do “quase rei” paulista, Amador Bueno, no que foi provavelmente o primeiro levante independentista das Américas e que ocorreu ali na frente do Mosteiro.

Não vou me delongar aqui e muito menos dar spoilers. Só vou dizer duas coisas.

A primeira sobre os horários de visitação: 2ª, 3ª, 4ª e 6ª das 06h00 até término da missa das 18h00, sábados e domingos das 06h00 às 12h00 e das 16h00 às 19h30 e às 5ªs feiras a Igreja fecha às 08h00 e reabre às 14h00.

A segunda é simplesmente vá!

7. Pode parecer um simples caminho, mas atravessar o Viaduto Santa Ifigênia, que liga o Largo São Bento à Igreja Santa Ifigênia, é uma experiência turística.

Roteiro Centro de São Paulo (8)

Tanto pelo piso pavimentado de pastilhas sobre lajes de concreto que formam tapetes geométricos tricolores, quanto pela vista do Vale do Anhangabaú com o Banespão, Martinelli e a Prefeitura de fundo.

8. Se você começou esse roteiro tomando café da manhã no Copan como indiquei, vai estar morrendo de fome nessa altura do campeonato.

Por isso sugiro uma pausa para o almoço em um lugar que conheci graças a um amigo. No final da Rua 24 de Maio, no nº 237, fica um restaurante chamado Churrasqueto.

É um lugar simples, bem rústico, não muito grande e bem antigo. Mas não se engane!

É um lugar tradicional em SP e muito agradável.

Já peça uma cerveja gelada enquanto o garçom traz o cardápio e o couvert (cortesia, coisa rara hoje em dia) que é delicioso e vem com pão quentinho, cebola em tiras em conserva e salsinha tipo vinagrete.

Minha sugestão é pelo galeto, acompanhado de salada de batata, arroz e farofa. #FicaDica

9. Minha última parada nesse roteiro é boa para a digestão e sucesso no Instagram.

Roteiro Centro de São Paulo (9)

Ali do lado do Churrasqueto fica o Sesc 24 de Maio, que é um marco na revitalização dos espaços de convivência do centro de São Paulo.

O penúltimo andar tem um espelho d’água e é um excelente local para relaxar e virar criança de novo.

Eu adoro ficar descalço e caminhar nas águas admirando pontos icônicos do Centro. Não seja tímido e faça a mesma coisa. Você verá que vale a pena.

***

Roteiro Centro de São Paulo (7)

Bom, aqui termina meu roteiro turístico.

Poderia ter colocado outros lugares como o Mercadão, a Catedral da Sé, o CCBB e até mesmo o Bairro da Liberdade, mas o post ficaria muito extenso e o caminho a ser percorrido também.

Então prefiro deixar do jeito que está e espero do fundo do meu coração que você aproveite o passeio tanto quanto eu. Se tiver qualquer dúvida, me mande mensagem no Instagram @ststefano.

De resto, desfrute o que a região tem para oferecer e veja que #ExisteBelezaEmSP!

***

Leia outros textos de Stefano Giorgi no Awebic.