Viagem

Como o intercâmbio transformou a vida dessas meninas para sempre

Nem só de epidemias e catástrofes vive o mundo globalizado.

Muito pelo contrário: apesar de terem se intensificado conflitos e o fortalecimento do sistema capitalista (que ajuda a promover a manutenção da miséria em tantos cantos do Brasil e do mundo), a tecnologia permitiu ao globo uma interação mais humana, rápida e, claro, por que não dizer econômica?

Hoje em dia, é bem mais fácil encontrar algum amigo que tenha feito um mochilão, viajado para lugares que você nem sabia que existiam, vivido uma experiência de intercâmbio ou até mudado de vez para um país estrangeiro.

Obviamente, não estamos aqui para glamourizar a vida lá fora – principalmente num momento em que a nação brasileira clama pela nossa união.

shore-1246656_960_720

Foto: Unsplash, Pixabay.

Por outro lado, nós do Awebic, procuramos um olhar mais sensível a tudo o que acontece ao nosso redor e, por isso, trouxemos uma história de amizade que pode revitalizar a sua esperança por dias melhores!

Quatro meninas, uma amizade

Croácia

Da esquerda para a direita: Lisandra, Júlia, Juliana e Gabi; na Croácia. Imagem: Facebook.

Juliana, Gabrielle, Júlia e Lisandra tinham apenas duas coisas em comum antes de morarem juntas fora do país: serem brasileiras que cursam Arquitetura – em universidades diferentes – e terem o sonho de fazer um intercâmbio na Itália.

Contempladas pelo programa Ciência Sem Fronteiras, as meninas se conheceram em meio ao processo quando descobriram que cursariam um ano da graduação no Politécnico de Milão.

Em pouco tempo, o bom humor das cariocas Gabrielle e Lisandra se misturou ao brilho nos olhos da rio-pretense Juliana que teve como cereja do bolo o impecável senso de direção da Júlia, que mora em Curitiba.

Milão

Primeiro openhouse no apê das meninas, em Milão. Setembro de 2015. Imagem: Facebook.

Juntas, as quatro descobriram que um intercâmbio vai muito além de estudos, trabalho e turismo no exterior.

A difícil escolha: ficar ou partir?

Egito

Juliana no Marrocos. Imagem: Facebook.

Ver as fotos das meninas nas redes sociais não é o suficiente para saber pelo que elas passaram. Os perrengues já começam na decisão crucial: e agora, fico ou vou embora?

Parece simples, mas a escolha de viver um ano fora traz inúmeras consequências – e nem todas são positivas.

Algumas relações enfraquecem, outras tornam-se mais fortes; os abraços mais importantes estão a oceanos de distância e a onda de desespero x excitação bate o tempo todo no coração.

Em meio a tantas mudanças irreversíveis – tanto interna quanto externamente -, poder contar com amizades verdadeiras é um detalhe muito especial que fez toda a diferença para essas quatro brasileiras.

1 ano intenso!

Entre lágrimas, sorrisos, pasta e um bocado de vinho, as meninas viveram um turbilhão de experiências que as transformaram profundamente. O mundo as recebeu meninas, e, agora, as devolve mulheres.

Sei disso porque a Juliana – que foi minha aluna de italiano um ano e meio antes do intercâmbio – me convidou para ficar uns dias sob seu teto. Fui recebida com muito amor brasileiro por todas elas e passei alguns parezinhos de dias saboreando a sinceridade e a coragem dessas meninas.

“E se não existissem registros como esses, eu pensaria que tudo isso foi um sonho. Esses são poucos dos milhares de momentos incríveis que passamos juntas durante um ano (…) Vocês foram essenciais para que esse ano se tornasse muito mais que especial, muito obrigada por tudo, amigas.” – desabafa Juliana.

Veja um pouquinho do que elas registraram nesse um ano:

E se não existisse registros como esses, eu pensaria que tudo isso foi um sonho.
Esses são poucos dos milhares de momentos incríveis que passamos juntas durante um ano, o quadradinho foi crescendo e acabamos como QG ?
Vocês foram essênciais para que esse ano se tornasse muito mais que especial, muito obrigada por tudo amigas.
Não vejo a hora do nosso primeiro reencontro no br, já to morrendooo de saudade dos nossos rolos hahahaha ❤️

Posted by Juliana Junqueira Furlani on Saturday, August 27, 2016

Infelizmente, não são todos as pessoas que têm a oportunidade de viver um intercâmbio ou um mochilão – dentro ou fora do seu próprio país.

Leia:  40 frases para Instagram que capturam perfeitamente sua paixão por viagens

No entanto, a história delas me fez refletir sobre muitas possibilidades que deixei passar na minha vida em função do medo e da insegurança.

Meninas, obrigada por nos inspirar coragem para tornar reais os nossos sonhos!

“O que não muda quando tudo muda?”

Essa é uma das frases budistas que mais me agrada pelo simples fato de nos fazer refletir sobre nós mesmos.

No caso de uma experiência de intercâmbio, por exemplo, as mudanças não acontecem apenas quando se vai, ou durante o tempo em que se está fora, mas também na hora de voltar.

“Volto ciente de que “o que a vida quer da gente é coragem”. Coragem de mudar o que não vai bem, coragem de partir, coragem de voltar, coragem de assumir os erros, coragem de cometer novos erros, coragem de ir atrás dos nossos sonhos, seja no Brasil, na Itália ou em Marte”. – completa Lisandra.

parco

Meninas em Varese, na Itália.

“Há exatamente um ano eu deixei a minha zona de conforto e embarquei para Milão em busca de novas aventuras, novos aprendizados, novas amizades, e muito mais… nem sempre foi fácil mas esse ano acabou sendo o melhor da minha vida.” – conta Júlia.

O significado desse ano nunca será explicado com palavras” – mas talvez, Lisandra, o seja sentido dentro do coração de cada uma de vocês pela amizade que descobriram lááá fora: do país e do peito.

Veja mais fotos das aventuras do quarteto:

Athenas

Em Athenas. Imagem: Facebook.

Barcelona

Barcelona. Imagem: Facebook.

Budapeste

Budapeste. Imagem: Facebook.

Budapeste_1

Viena. Imagem: Facebook.

milano

Inter x Milan. Milão. Imagem: Facebook.

Veneza

Veneza. Imagem: Facebook.

Se a história das meninas também deixou você com uma coceirinha de vontade de viajar, dê uma olhadinha nesses outros posts inspiradores que separei pra gente: