Saúde

Mulher supera distúrbios mentais e inspira pessoas com poses de yoga

Muito é falado sobre os benefícios da yoga para o corpo e a mente.

Para Heidi Williams, que vive em Las Vegas, essa prática a ajudou a ter sua paz interior de volta.

Como uma sobrevivente de estupro, da depressão profunda, da ansiedade, do transtorno de estresse pós-traumático (PTSD) pela quase perda de seu filho aos 6 meses de idade e de tentativas de suicídio, ela encontrou na yoga um meio de revitalizar sua mente e seu espírito.

Depois de recuperada, Heidi se dedica a ajudar outras pessoas no processo de cura por meio do grupo de apoio que criou no Facebook.

E usa o Instagram para espalhar mensagem de força ao mostrar a harmonia de corpo e mente com palavras tão inspiradoras quanto as poses de yoga que fotografa.

Minha maior Luta

Em entrevista à revista Mantra Yoga + Health, Heidi foi questionada sobre sua maior luta e ela respondeu que a quase perda de um de seus filhos aos 6 meses de idade a abalou profundamente.

“Quando meu bebê tinha 6 meses de idade, ele morreu. O corpo dele de alguma forma, parou de funcionar. Eu assisti com terror enquanto ele lentamente tomou seu último suspiro, ficou cinza e caiu inerte nos braços do meu marido. Alguma coisa acontece a você quando aceita a horrível verdade de que alguém que você ama mais do que a própria vida, se foi. E eu senti. Era aquela sensação de que o coração que eu tinha cultivado especificamente para ele, morrendo.”

A criança foi ressuscitada, mas a experiência mudou Heidi profundamente:

“Este evento traumático me mudou para sempre e foi o início de severos episódios de transtorno de estresse pós-traumático, depressão profunda, tentativas de suicídio e ansiedade constante.”

E justamente em meio a sua dor que ela encontrou a yoga e a força espiritual.

Leia:  Ansiedade não é uma escolha (pare de dizer para eu me acalmar)

“Foi neste lugar de doença mental do inferno que eu encontrei yoga e graça.”

“A yoga me trouxe para um lugar seguro novamente. Um lugar de paz e autoaceitação.”

“A graça me levou e me deu força para ser capaz de identificar e remover os enormes bloqueios emocionais que tinham descarrilhado minha vida dois anos atrás.”

“Eu fiquei capaz de curar meus transtornos mentais e agora tenho dedicado minha vida e carreira a ajudar outros através do processo de autocura.”

Ela pretende também fazer treinamento de professor de yoga na próxima primavera e criar aulas de yoga terapêuticas e retiros projetados especificamente para a depressão, ansiedade e Transtorno de Estresse Pós-Traumático (PTSD na sigla em inglês).

Heidi contou em seu Instragram, que nas últimas 36 horas depois que vários artigos foram escritos sobre ela e seu trabalho, sua conta na rede social mais do que dobrou e seu grupo de apoio explodiu.

Ela recebeu várias mensagens pedindo ajuda, conselhos e entrevistas e esta foi sua reflexão:

“Você não precisa de um diploma, um certificado ou letras após seu nome para entender a dor e sofrimento humano, você precisa de um coração. Este mundo não precisa de mais intelecto. Precisamos de mais compaixão.

Corações que sentem. Corações que entendem. Corações que erguem e seguram corações partidos enquanto eles se curam.

Porque eles vão se curar. Nós fomos feitos para curar.

E com pessoas suficientes dispostas a atender a chamada do coração deles – para curar humanidades quebradas – vamos curar o mundo.

Se você está sentindo a chamada, me contate. Eu tenho trabalho do coração para você fazer.”

Fotos: Heidi Williams. Fontes: boredpanda.com, instagram.com, mantramag.com.

Gostou da mensagem de Heidi? Compartilhe com os seus amigos. Obrigada!