in

Segundo biólogos, as árvores falam e nós podemos aprender a língua delas

Eu estou em uma floresta em Santa Cruz, Califórnia, ouvindo as árvores fora da minha cabana. Elas falam constantemente, mesmo silenciosamente, se comunicando por cima e por baixo da terra usando sons, aromas, sinais e vibrações.

Elas se relacionam naturalmente, conectadas com tudo que existe, incluindo você.

Biólogos, ecologistas, silvicultores e naturalistas cada vez mais argumentam que as árvores falam e que humanos podem aprender a ouvir esta língua.

Muitas pessoas têm dificuldades com este conceito, porque elas não conseguem perceber que as árvores estão interconectadas, argumenta o biólogo George David Haskell em seu livro publicado em 2017, The Songs os Trees.

Conexão em rede, diz Haskell, exige comunicação e gera idiomas; entender que a natureza é uma rede é o primeiro passo para ouvir as árvores falarem.

Para o cidadão global médio, vivendo longe da floresta, isso provavelmente soa abstrato ao ponto do absurdo.

Haskell aponta os leitores para a floresta amazônica no Equador para orientação prática. Para o povo Waorani que vive lá, a característica de rede da natureza e a ideia de comunicação entre todas as coisas vivas parece óbvio.

Língua das árvores

Na verdade, a relação entre as árvores e outras formas de vida são refletidas na língua Waorani.

Em Waorani, as coisas são descritas não somente pelo seu tipo, mas também pelas outras coisas ao redor delas.

Por exemplo, qualquer árvore corticeira não é uma “árvore corticeira”, mas é “a corticeira envolta em hera”, e outra é “a corticeira com musgo e cogumelos pretos”.


Recomendamos para você:

Redação

Written by Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entenda por que não é possível gerenciar o tempo sem autodisciplina

12 coisas que estão envenenando sua alma e ofuscando sua luz