Argentinos reaproveitam pneu para fazer sapatos e tiram mulheres da miséria
Humanidade

Argentinos reaproveitam pneu para fazer sapatos e tiram mulheres da miséria

Já pensou em um empreendimento que associe reciclagem a geração de emprego e renda para pessoas que vivem na pobreza?

Os argentinos Alejandro Malgor e seus amigos, Ezequiel Gatti e Nazareno El Hom, não só pensaram como resolveram usar as 100 mil toneladas de pneus rejeitados anualmente na Argentina para fabricar sapatos.

Empresa de sapatos de pneu emprega mulheres pobres (2)

E, para dar vida ao projeto, empregaram mulheres na fabricação dos calçados, priorizando as mães solteiras de Mendonza – cidade natal deles.

“É gratificante que empresas que compram nossos produtos saibam que estão ajudando a capacitar mulheres e pessoas excluídas pelo sistema”, diz ele.

Para tanto, eles capacitaram cerca de 25 mulheres das áreas rurais que não têm acesso à educação por meio de um projeto chamado ‘Across Women’s Lives’.

Maurícia Vargas, uma das trabalhadoras, mãe de dois filhos, conta como o projeto a tem beneficiado:

“Para mim, ter um emprego significa ajuda econômica e, ao mesmo tempo, aprender coisas que eu gosto”, explica.

Ah, e você lembra da parte da reciclagem dos pneus?

Desde o lançamento da fábrica, em 2013, já foram reciclados 20 mil quilos de pneus, além dos tecidos que a indústria da moda descarta.

“O processo começa na usina de reciclagem, onde separamos os metais da borracha. Então, cortamos os sapatos diretamente dos pneus. Para a outra parte do sapato, reutilizamos tecido da indústria da moda. Temos parcerias com diferentes marcas que querem divulgar que estão cuidando de seus resíduos”.

Empresa de sapatos de pneu emprega mulheres pobres (1)

A empresa vende seus produtos, que agora incluem mochilas e bonés, tanto on-line quanto através da gigantesca organização Patagonia.

Eles também são obrigados pela lei argentina a oferecer sapatos novos aos seus empregados.

Parcerias

Parcerias com a cerveja Quilmes e com o Boca Juniors já foram feitas, assim cada par de sapatos vendido tem uma parte do lucro voltada para crianças pobres.

Expansão do projeto

Malgor quer incentivar outras empresas a adotarem um modelo sustentável de trabalho que inclua mulheres.

Como vem de família privilegiada e teve muitas oportunidades, hoje ele se orgulha de poder retribuir às pessoas que não tiveram a mesma sorte.

Agora, o objetivo dos empresários é usar o lucro de 2017 para expandir o projeto para Austrália, Chile e Uruguai.

“Queremos redefinir o que significa ser bem sucedido nos negócios. Queremos pensar no sucesso como quem ajudamos e não apenas pelo dinheiro que fazemos”

Compartilhe essa iniciativa sensacional com os seus amigos e familiares!

Fonte: sonoticiaboa.com.br.

Nós curtimos você. Você nos curte de volta? ❤️



Nossas sugestões pra você

Clique para comentar

Deixe um comentário


Nossos fãs estão curtindo:

Ir Topo