6 ideias de negócios (fora da caixa) para mães ajudarem outras mães
Negócios

6 ideias de negócios (fora da caixa) para mães ajudarem outras mães

ideia de negocios para mães

Dizem que “ser mãe é ter o coração fora do corpo”, porque…

A mãe teve o prazer de sentir um bebê no seu ventre…

Encantou-se na maternidade…

Trocou fraldas…

Passou noites acordada…

Desfrutou a sensação de amamentar…

Ajudou a comer…

Ensinou a andar…

Chorou no primeiro dia da escolinha…

Talvez tenha deixado algumas pessoas de lado, ou até não tivesse mais tempo para dar atenção para as amigas…

É uma experiência muito rica para guardar para si, não acha?

A verdade é que toda mãe de primeira viagem precisa de ajuda…

Então por que não usar a experiência com a maternidade para ter ideias de negócios fora da caixa e trabalhar de casa?

Sim, você leu certo.

A internet está cheia de dicas e ideias de negócios para mães trabalharem de casa, como revendedora de produtos, professora particular e até secretária remota

Mas e se você usasse a sua experiência como mãe para ajudar outras mulheres?

Esta é a proposta deste artigo.

A seguir temos 6 ideias para mães começarem um novo negócio de casa (sem precisar investir muito no início):

  1. Influenciadora digital: transforme sua vida num reality show
  2. Escritora: registre as histórias dos seus filhos na eternidade
  3. Vendedora de fraldas: aposte em um dos maiores gastos recorrentes dos pais
  4. SPA para gestantes: crie um cantinho de relaxamento para novas mamães
  5. Organizadora de eventos: faça um bom serviço e conquiste clientes por anos
  6. Diretora de imagem: transforme momentos especiais em boas histórias com produções audiovisual

Por que ajudar outras mães? 5 motivos para você apostar na maternidade!

Antes de irmos às ideias de negócios, vamos discutir brevemente algumas razões para você apostar neste mercado.

1. Você tem conhecimento de causa.

ideia-negocios-mae-1

Imagine o seguinte cenário.

Maria e Joana são duas empresária concorrentes. Cada uma acabou de abrir uma academia na mesma cidade.

Joana é campeã estadual de fisiculturismo e Maria trabalhava como auxiliar administrativa num escritório de advocacia…

Qual academia você acha que terá mais chance de sucesso?

Sim, a da Joana.

É claro que o sucesso de um negócio não pode ser definido exclusivamente pelo passado do seu gestor, mas é certo que faz bastante diferença.

Se a competição de Joana e Maria fosse uma corrida, Joana estaria largando na frente. Isso é um fato.

Como você já passou pela experiência da maternidade, você tem muito conhecimento de detalhes e circunstâncias que podem ser diferenciais no seu negócio.

E o mais importante…

2. Você conhece o público-alvo deste mercado.

Você sabe muito bem com quem está falando porque você já esteve na pele dessas mulheres. Você provavelmente já buscou produtos e serviços específicos enquanto esteve grávida e depois nos primeiros meses do seu filho.

Você sabe o que as mães precisam, você sabe o que elas estão buscando, você sabe o que faz a diferença… você sabe como ajudar!

3. Você nunca ficará sem clientes.

ideia-negocios-mae-3

A taxa de natalidade no Brasil é de 1,79 nascimentos por mulher. Isso significa que, em média, toda brasileira terá pelo menos um filho ao longo da vida.

Definitivamente, é um mercado com muita demanda pelos próximos anos.

4. Você pode participar de momentos incríveis na vida de outras pessoas.

Os primeiros anos de vida de uma criança são recheados de fatos e acontecimentos especiais que ficam guardados para sempre na memória dos pais.

Especialmente na memória das mães.

Se você oferece produtos e/ou serviços de qualidade para ajudar nestes momentos, existe uma chance muito grande de você conquistar uma memória afetiva (e positiva) para o seu negócio.

O que nos leva para o próximo ponto…

5. Você pode apostar na divulgação boca-a-boca para o seu negócio crescer.

ideia-negocios-mae-2

Resgate da memória:

Quantas gestantes você conheceu só porque estava grávida do seu filho? Quantos grupos de mulheres que estavam na mesma situação você fez (ou poderia ter feito) parte?

Mulheres grávidas se conhecem. Elas trocam informações. Elas estão dispostas a ajudar e, claro, pedir dicas e sugestões quando necessário.

O que você acha que pode acontecer com o seu negócio se você atender muito bem uma gestante? E duas, cinco, dez?

O famoso boca-a-boca vai acontecer a seu favor. :-)

***

Esses motivos fazem sentido pra você? Deixe seu comentário, nós do Awebic adoraríamos saber a sua opinião… Enquanto isso, vamos às ideias de negócios para mães atenderem outras mães!

***

1. Influenciadora digital: transforme sua vida num reality show

mae-influenciadora-digital

Se você é comunicativa, extrovertida e se dá bem com novas tecnologias, talvez você possa ser uma boa influenciadora digital. Você poderia fazer vídeos, publicar fotos e escrever relatos sobre sua relação com seus filhos.

Porém, é bom deixar claro que ninguém pode se autodefinir como “influenciador digital”. Isso é algo que simplesmente acontece à medida que outras pessoas começam a te seguir e ouvir o que você tem para falar.

Mas também não significa que este não pode ser seu objetivo, certo?

Influenciadoras digitais estão na moda e os tipos mais comuns são blogueiras e youtubers. Engana-se quem pensa que essa é uma profissão fácil.

Como qualquer outra atividade profissional, exige muita dedicação e paciência para ver grandes resultados. Não se deixe enganar pelo que você vê algumas influenciadoras famosas fazendo, porque provavelmente elas já passaram pela pior parte que é construir uma audiência fiel.

Ser uma influenciadora digital de sucesso exige que você compartilhe muito da sua vida pessoal na internet. Você não precisa compartilhar tudo sobre sua família, mas se a ideia é ser uma “mãe-influenciadora”, os seus filhos serão tema central do seu conteúdo.

Dicas para se tornar uma mãe influenciadora digital:

  • Converse com a sua família sobre a ideia e deixe claro sobre o compartilhamento da privacidade de vocês.
  • Estude o que outras influenciadoras famosas estão fazendo.
  • Participe de grupos e comunidade sobre maternidade e tente ajudar sempre que alguém tiver dúvidas. Assim você começa se posicionar como uma “autoridade / influenciadora”.
  • Você não precisa de um página no Facebook ou um novo perfil no Instagram para começar. Você pode usar o que você já tem. O importante é ajudar outras pessoas com dicas, sugestões e relatos pessoais.
  • Produza conteúdo frequentemente e veja como seus amigos reagem. Eles devem ser os primeiros incentivadores das suas publicações.

2. Escritora: registre as histórias dos seus filhos na eternidade

mae-escritora

Obviamente, o trabalho de escritora também não é para qualquer uma.

Se a sua timidez não deixa você ser uma influenciadora digital, talvez você possa usar a sua boa comunicação para contar histórias.

Embora fotos e vídeos são formatos de conteúdo muito populares hoje em dia, os textos nunca perderam audiência. E não se engane achando que você precisa de um site ou um blog para começar.

Você pode publicar seus textos no Facebook ou até mesmo no Instagram (junto com uma imagem, claro) e aproveitar sua rede de amigos para divulgar seus pensamentos e experiências.

O importante é, ao mesmo tempo, você trabalhar na produção de um ebook. Existem muitas pessoas que usam o site da Amazon para publicar livros digitais sem precisar de editora.

Dicas para se tornar uma mãe escritora:

  • Comece a ler e escrever todos os dias. Essas são as duas principais atividades de uma escritora.
  • Compartilhe seus textos com um pequeno grupo de amigas ou entre seus familiares, mas cuidado com opiniões de pessoas que nunca escreveram nada na vida. Aprenda a identificar críticas realmente construtivas.
  • Deixe sua emoção materna aflorar para contar boas histórias sobre sua experiência.
  • Reveja o álbum de fotos dos seus filhos para as memórias aparecerem com mais força.
  • Se estiver com dificuldade de criar textos novos, documente. Simplesmente escreva o que acontece com você e seus filhos todos os dias.
  • Perfeição não existe. Escreva, escreva, escreva… e escreva.

3. Vendedora de fraldas: aposte em um dos maiores gastos recorrentes dos pais

maquina-de-fraldas

Se as duas primeiras opções acima são para pessoas mais comunicativas, ser uma vendedora de fraldas não exige a mesma criatividade.

Produzir e comercializar fraldas descartáveis é um bom negócio, visto a grande demanda de pedidos de fraldas para crianças. Todos os meses pais e mães precisam ir atrás de novas fraldas para os recém-nascidos…

E se você entregasse em suas casas?

E se você oferecesse pacotes promocionais?

E se você aproveitasse grupos no Facebook e no Whatsapp para promover seu negócio?

A desvantagem deste negócio é o investimento inicial, porque os ganhos acontecem se você adquirir uma máquina para fabricar as fraldas em casa e então sair para vender. Você também tem um custo de produção que não pode ser ignorado.

Porém, as máquinas permitem a fabricação de fraldas em grande quantidade de maneira simples e prática. A maioria das máquinas vem com um sistema rápido e contínuo que não exige nenhum curso ou treinamento especializado.

As máquinas mais simples conseguem produzir até 25 fraldas por minuto.

As marcas de máquinas de fraldas mais famosas são:

No Mercado Livre você encontra opções mais baratas (e usadas) a partir de R$ 1.500,00.

Dicas para se tornar uma mãe vendedora de fraldas:

  • Pesquise bastante sobre as opções de máquinas de fraldas.
  • Faça as contas e tente listar todos os gastos que você teria ao investir numa máquina e também os custos operacionais.
  • Identifique as principais matérias-primas e quem são os fornecedores na sua região.
  • Considere a possibilidade de entregar as fraldas na casa dos clientes. Isso pode ser um diferencial!
  • Tente encontrar, na internet, outras pessoas que começaram um negócio parecido. Pergunte sobre os desafios de ser uma fabricante e vendedora de fraldas.

4. SPA para gestantes: crie um cantinho de relaxamento para novas mamães

spa-gestantes

A ansiedade é o mal do século e as gestantes também são atingidas por este problema. Infelizmente está cada vez mais comum grávidas sofrerem com problemas psicológicos devido ao stress da vida corrida da cidade.

Por que não criar um espaço de relaxamento para que essas mães consigam se acalmar e consequentemente fazer o bebê se sentir melhor?

Neste caso você tem o prazer de ajudar gestantes a se sentirem melhor em relação ao próprio corpo e aproveitarem o momento mágico da gravidez.

Do ponto de vista dos negócios, é uma excelente oportunidade para conquistar clientes que contarão para outras amigas gestantes como o seu SPA é incrível.

Nele você pode oferecer diversos pacotes e programas de relaxamento. Exemplos:

  • Atividades físicas
  • Revitalização facial (limpeza e hidratação de pele)
  • Reflexologia (relaxamento de todo o corpo)
  • Drenagem linfática (melhora a circulação, reduzindo o inchaço)
  • SPA dos pés (hidrata e alivia as dores nos pés)
  • Degustação de alta gastronomia

Esta ideia de negócio também exige um investimento inicial considerável, já que você precisará de alguns itens e equipamentos específicos, além de possíveis treinamentos.

Se você não tem experiência com esses serviços nem muito dinheiro para investir no início, uma boa ideia é se especializar em apenas um tipo de relaxamento e ir conquistando clientela a partir disso.

Dicas para criar um SPA para gestantes na sua casa:

  • Avalie se a sua casa tem espaço para comportar um atendimento de clientes. Um quarto muito bem decorado (e arrumadinho) é o suficiente para você começar o negócio.
  • Se você não tem experiência na área, faça uma pesquisa e identifique o que é necessário para oferecer cada serviço de SPA (materiais, equipamentos, treinamento etc).
  • Priorize o que você acredita trazer mais resultados com menos recursos.
  • Comece pequeno, um passo de cada vez. Não tem problema iniciar este negócio oferecendo apenas um serviço, o importante é você se posicionar como “especialista no cuidado de gestantes” e entregar uma experiência satisfatória.
  • Pense estrategicamente em como você vai avançar no futuro. Um SPA vende experiências, então, mesmo que você comece pequeno, você precisa enxergar como melhorar a satisfação das clientes.

5. Organizadora de eventos: faça um bom serviço e conquiste clientes por anos

organizadora-de-eventos-mae

Se você organizou sozinha as primeiras festinhas do seu filho, você sabe o trabalho necessário para tudo ficar lindo. Principalmente, você sabe que não é barato.

Esta ideia de negócio provavelmente se encaixa para atender um público com poder aquisitivo maior, em que muitas vezes as mães trabalham e não tem tempo para pensar nos detalhes ou simplesmente não querem cuidar de cada peculiaridade das festas.

Um ponto muito importante é…

Quantas festas uma criança ganha nos primeiros anos de vida? E se considerarmos chá de bebê e chá de fraldas? E batizado?

São muitos eventos.

Se você encontrar as clientes certas, você pode acompanhar o crescimento de uma criança desde a gestação até, pelo menos, os 5 anos de idade. Você pode estar do lado dos pais para ajudá-los nesses momentos.

Como negócio, você tem mais uma grande oportunidade de fazer parte de situações especiais que ficarão na memória dos pais para sempre. É claro que isso vem com grandes responsabilidades: você precisa ser organizada e pontual, além de ter jogo de cintura para lidar com imprevistos.

Uma vantagem é que talvez não seja necessário ter um investimento inicial muito alto para começar.

Dicas para se tornar uma mãe organizadora de eventos:

  • Defina um público-alvo muito específico para entrar nesse mercado. Em vez de atender “mães com filhos pequenos”, opte por um nicho como “mães solteiras que trabalham fora com filhos pequenos”. O importante é se diferenciar e encontrar seu espaço.
  • Faça um mapa de todos os lugares com espaço para festas na sua região. É importantíssimo manter um relacionamento próximo com os donos dos lugares.
  • Considere frequentar aulas, fazer um curso ou procurar por guias na internet para se tornar uma planejadora de eventos.
  • Coloque na ponta do lápis tudo que é necessário para fazer, pelo menos, três tipos de festas de acordo com três orçamentos: baixo, médio e alto. Lembre-se, organização é tudo neste negócio!
  • Voluntarie-se para ajudar em eventos do bairro ou da sua cidade. Além de ganhar mais experiência, você começa a ser conhecida por organizar eventos.

6. Diretora de imagem: transforme momentos especiais em boas histórias com produções audiovisual

diretora-imagem-mae

Talvez você não tenha a personalidade para transformar sua vida num reality show, mas você sabe o que precisa ser feito.

Talvez você não tenha a habilidade da escrita, mas sabe muito bem contar histórias com imagens e vídeo.

Portanto, talvez você possa fundar uma produtora audiovisual especializada em atender mães.

Sabe todos aqueles momentos e festas que citamos no item anterior?

Em vez de você organizar tudo isso, você poderia ser a pessoa que registra tudo o que aconteceu durante cada um desses eventos. Não só com belas fotos, mas principalmente com pequenos filmes que representam toda a história e a importância de cada momento.

Essa é a grande inovação que está na moda: contar histórias em pequenos vídeo, no formato “vlog”.

Não é uma tarefa simples e, definitivamente, não é para qualquer pessoa, mas existe um mercado promissor para quem estiver disposta a colocar as mãos na massa.

As boas câmeras estão ficando cada vez mais acessíveis e o YouTube tem uma imensidão de guias e tutoriais para ajudar quem quer aprender a produzir e editar vídeos com storytelling.

Dicas para se tornar uma mãe diretora de imagem:

  • Estude muito sobre produção audiovisual. Se você não tem dinheiro para investir em um curso, use e abuse dos mecanismos de busca como o Google e o YouTube para encontrar guias e tutoriais.
  • Seja pragmática e faça as contas para saber qual é o mínimo de equipamento e software para produzir e editar vídeos.
  • Não espere muito tempo para começar. Você pode oferecer serviços de fotografia que são relativamente mais simples no início.
  • Considere criar um pequeno estúdio na sua casa para fazer ensaios fotográficos de bebês e crianças.
  • Crie um canal no YouTube, um perfil no Instagram e uma página no Facebook para divulgar seu trabalho.

***

Hora de colocar as mãos na massa!

A nossa intenção com este artigo foi colocar algumas ideias interessantes na sua cabeça de mãe — que está em busca de um novo negócio que possa ser iniciado em casa.

Como existem muitos outros artigos na internet sobre “ideias de negócios para trabalhar em casa”, nós tentamos abordar o tema de uma maneira diferente: usar a sua experiência materna para criar um negócio que ajude outras mães.

O que você acha dessas ideias? Faz sentido?

Deixe seu comentário abaixo. Nós adoraríamos ouvir a sua opinião sobre o assunto.

Nossas sugestões pra você

Clique para comentar

Deixe um comentário


Nossos fãs estão curtindo:

Ir Topo