Mente

Como a teoria da mente nos ajuda a entender os outros

A teoria da mente é uma importante habilidade sociocognitiva que envolve a capacidade de pensar sobre estados mentais, tanto próprios quanto dos outros.

Ela engloba a capacidade de atribuir estados mentais, incluindo emoções, desejos, crenças e conhecimentos.

A teoria da mente não envolve apenas pensar sobre o pensamento, mas também refere-se à capacidade de entender que os pensamentos e as crenças das outras pessoas podem ser diferentes dos seus e considerar os fatores que levaram a esses estados mentais.

Por que isso é chamado de “teoria” da mente?

teoria da mente (2)

Crédito: Samer Daboul | Pexels

Os psicólogos se referem a isso como tal, porque nossas crenças sobre o que pode estar acontecendo na cabeça de outra pessoa são apenas isso — teorias.

Embora possamos fazer previsões, não temos uma maneira direta de saber exatamente o que uma pessoa pode estar pensando.

Tudo em que podemos confiar são nossas próprias teorias que desenvolvemos com base no que as pessoas dizem, como agem, o que sabemos sobre suas personalidades e o que podemos deduzir sobre suas intenções.

Por que a teoria da mente é importante?

A presença da teoria da mente é vital durante o processo de desenvolvimento.

Crianças muito pequenas tendem a ser mais egocêntricas e muitas vezes são incapazes de pensar nos estados mentais dos outros.

À medida que vamos crescendo, a teoria da mente se torna presente e continua a se desenvolver.

Construir uma forte teoria da mente desempenha um papel importante em nosso mundo social à medida que trabalhamos para entender como as pessoas pensam, para prever seu comportamento, para se engajar em relacionamentos sociais e para resolver conflitos interpessoais.

Para interagir com os outros, é importante ser capaz de entender seus estados mentais e pensar sobre como esses estados mentais podem influenciar suas ações.

A teoria da mente permite que as pessoas deduzam as intenções dos outros, bem como pensar sobre o que está acontecendo na cabeça de outra pessoa, incluindo esperanças, medos, crenças e expectativas.

As interações sociais podem ser complexas e quando mal-entendidas podem torná-las ainda mais carregadas.

Ao sermos capazes de desenvolver ideias precisas sobre o que as outras pessoas estão pensando, somos mais capazes de responder adequadamente.

Desenvolvimento da teoria da mente

teoria da mente (1)

Crédito: Vinicius Costa | Pexels

Acredita-se que o maior crescimento dessa capacidade de atribuir estados mentais ocorra principalmente durante os anos pré-escolares, entre as idades de 3 e 5.

Entretanto, é possível que vários fatores diferentes exerçam alguma influência no desenvolvimento da teoria da mente.

Alguns pesquisadores sugeriram que o gênero e o número de irmãos em casa podem afetar o surgimento da teoria da mente.

A teoria da mente se desenvolve quando as crianças ganham maior experiência com interações sociais.

Brincar, faz de conta, histórias e relacionamentos com pais e colegas permitem que as crianças desenvolvam uma percepção mais profunda de como o pensamento das outras pessoas pode ser diferente do seu.

As experiências sociais também ajudam as crianças a aprender mais sobre como o pensamento influencia as ações.

O crescimento das habilidades da teoria da mente tendem a melhorar progressivamente e sequencialmente com a idade.

Enquanto muitas habilidades da teoria da mente se manisfestam durante os anos pré-escolares, uma pesquisa mostrou que crianças entre 6 e 8 anos ainda estão desenvolvendo essas habilidades.

Em estudos, crianças nessa idade ainda não eram completamente proficientes em todas as tarefas da teoria da mente.

Pesquisadores também descobriram que crianças com menos de 3 anos normalmente respondem a perguntas sobre tarefas da teoria da mente incorretamente.

Aos 4 anos, as crianças geralmente demonstram melhor compreensão da teoria da mente.

Por exemplo, aos 4 anos, a maioria das crianças consegue entender que outras pessoas podem ter falsas crenças sobre objetos, pessoas ou situações.

Estágios da teoria da mente

Um estudo descobriu que as crianças normalmente progridem através de cinco habilidades diferentes da teoria da mente em uma ordem padrão sequencial.

Essas habilidades, do mais fácil ao mais difícil, são:

  1. A compreensão de que as razões pelas quais as pessoas podem querer algo (ou seja, desejos) podem ser diferentes de uma pessoa para outra;
  2. A compreensão de que as pessoas podem ter crenças diferentes sobre a mesma coisa ou situação;
  3. A compreensão de que as pessoas podem não compreender ou ter o conhecimento de que algo é verdadeiro;
  4. A compreensão de que as pessoas podem ter falsas crenças sobre o mundo;
  5. A compreensão de que as pessoas podem ter emoções ocultas ou que podem agir de uma maneira enquanto sentem de outra maneira.

Estudos também descobriram que a teoria da mente pode ser instável.

Em outras palavras, as crianças podem entender estados mentais em algumas situações, mas não ter a mesma compreensão em outras.

Enquanto as crianças podem ser capazes de passar a maioria ou todas as tarefas de teoria da mente aos 4 anos de idade, suas habilidades ainda continuam a melhorar e se desenvolver até o final da adolescência e na idade adulta.

Alguns estudos também sugerem que as diferenças individuais nas habilidades da teoria da mente estão relacionadas à competência social da criança.

Talvez não surpreendentemente, as crianças que são mais hábeis em pensar sobre o que as outras pessoas estão pensando tendem a ter habilidades sociais mais fortes.

Leia:  Me perdoe por ter sido uma péssima amiga (devido a minha depressão)

Como os psicólogos medem isso?

teoria da mente (3)

Crédito: Janko Ferlic | Pexels

Então, como exatamente os psicólogos medem como as pessoas pensam sobre seus próprios pensamentos e pensamentos dos outros?

Um dos métodos mais usados ​​para avaliar as habilidades da teoria da mente de uma criança é conhecido como a tarefa da crença falsa.

A capacidade de atribuir falsas crenças aos outros é considerada um marco importante na formação de uma teoria da mente.

O objetivo de tal tarefa é exigir que as crianças façam deduções sobre o que alguém fez ou o que elas estão pensando quando as crenças da outra pessoa sobre a realidade estão em conflito com o que as crianças sabem atualmente.

Em outras palavras, as crianças podem saber que algo é verdadeiro; uma compreensão da crença falsa exige que eles entendam que outras pessoas podem não estar cientes dessa verdade.

Por exemplo, uma criança pode saber que não há cookies no pote de biscoitos — mas ele entende que sua irmã não tem como saber que não há biscoitos no pote?

Tarefas de crença falsa para medir a teoria da mente

Como funcionam as tarefas de crença falsa que são frequentemente usadas em experimentos de psicologia?

No “Teste de Sally-Anne”, um dos cenários de crença falsa mais usados, as crianças são mostradas duas bonecas chamadas Sally e Anne:

  • Sally tem uma cesta enquanto Anne tem uma caixa.
  • Sally coloca uma bolinha de gude na cesta e sai do quarto.
  • Enquanto ela está fora, Anne pega a bolinha da cesta e o coloca em sua caixa.
  • Quando Sally retorna, as crianças que assistiram a este cenário são perguntadas onde acham que Sally irá procurar a bolinha.

Então, o que as respostas das crianças indicam sobre sua teoria da mente?

As crianças passam no teste se disserem que Sally vai procurar na cesta.

Isso demonstra que essas crianças entendem que Sally tem uma crença falsa sobre onde a bolinha realmente está.

Para passar no teste, as crianças devem ser capazes de pensar no que Sally pensa e acredita.

As crianças que dizem que a bolinha está na caixa, no entanto, não passam no teste.

Elas não conseguem demonstrar o entendimento de que o conhecimento de Sally é diferente do seu.

Embora a teoria da mente tenha sido historicamente avaliada usando apenas tarefas de crença falsa, as abordagens atuais envolvem a medição em uma escala de tarefas de desenvolvimento.

Fazê-lo permite aos pesquisadores ver como diferentes marcos da teoria da mente surgem à medida que a criança fica mais velha.

Por exemplo, as habilidades para entender o que as outras pessoas desejam surgem antes da capacidade de entender as emoções ocultas que as pessoas podem estar sentindo.

Problemas com a teoria da mente

Enquanto o surgimento de uma teoria da mente tende a seguir uma sequência bastante previsível ao longo do desenvolvimento normal, às vezes as coisas dão errado.

Os problemas da teoria da mente podem ter uma série de complicações graves.

Quando as pessoas lutam para entender os estados mentais, as relações e interações sociais podem sofrer.

Autismo

Os pesquisadores Simon Baron-Cohen e seus colegas sugeriram que os problemas da teoria da mente são uma das marcas do autismo.

Em um estudo, eles observaram como as crianças com autismo realizavam tarefas de teoria da mente em comparação com crianças com síndrome de Down, bem como com crianças neuro-típicas.

Eles descobriram que, enquanto cerca de 80% das crianças que eram neuro-típicas ou que tinham síndrome de Down eram capazes de responder corretamente as questões de teoria da mente, apenas cerca de 20% das crianças diagnosticadas com autismo foram capazes de responder corretamente a essas perguntas.

Acredita-se que esse problema com a tomada de perspectiva e a compreensão dos pensamentos alheios contribua para a dificuldade que as pessoas com transtornos do espectro do autismo têm com alguns tipos de interação social.

Esquizofrenia

Estudos também mostraram que pessoas que foram diagnosticadas com esquizofrenia frequentemente também demonstram déficits de teoria da mente.

Uma metanálise envolvendo mais de 1.500 participantes mostrou prejuízos significativos na teoria da mente entre aqueles que sofrem com esquizofrenia.

Esses participantes mostraram problemas tanto com a capacidade de compreender falsas crenças quanto com a capacidade de deduzir as intenções dos outros.

Conclusão

teoria da mente (4)

Crédito: Godisable Jacob | Pexels

Formar uma teoria da mente é fundamental em nossa capacidade de compreender a nós mesmos e aos outros.

Essa capacidade de entender estados mentais permite que as pessoas realizem a introspecção e considerem seus próprios pensamentos e estados mentais.

Essa autoconsciência é importante na formação de um forte senso de identidade.

Nosso funcionamento social também depende de ter uma teoria da mente.

Ao ser capaz de pensar sobre o que as outras pessoas estão pensando, podemos entender melhor os outros e prever o que eles podem fazer em seguida.
___

Este texto foi publicado originalmente no Very Well Mind, por Kendra Cherry. Adaptação feita por Awebic. Saiba mais sobre o trabalho de Cherry aqui.