Mente

Esqueça a criação de metas e adote uma mentalidade baseada em sistemas

Todos nós temos coisas que queremos alcançar em nossas vidas – entrar na melhor forma, construir um negócio de sucesso, criar uma família maravilhosa, escrever um livro best-seller, ganhar um campeonato e assim por diante.

E para a maioria de nós, o caminho para essas coisas começa definindo uma meta específica e acionável. Pelo menos, era assim que abordava minha vida até recentemente.

Eu definiria metas para as aulas que fiz, para pesos que eu queria levantar na academia e para clientes que eu queria no meu negócio.

O que eu estou começando a perceber, no entanto, é que quando se trata de realmente fazer as coisas e progredir nas áreas que são importantes para você, há uma maneira muito melhor de fazer isso.

Tudo se resume à diferença entre metas e sistemas.

Deixe-me explicar.

A diferença entre metas e sistemas

Processos e não metas

Qual é a diferença entre metas e sistemas?

Se você é um treinador, sua meta é ganhar um campeonato. Seu sistema é o que sua equipe faz na prática todos os dias.

Se você é escritor, sua meta é escrever um livro. Seu sistema é o cronograma de escrita que você segue a cada semana.

Se você é um corredor, sua meta é correr uma maratona. Seu sistema é o seu cronograma de treinamento para o mês.

Se você é um empreendedor, sua meta é construir um negócio de um milhão de dólares. Seu sistema é o seu processo de vendas e marketing.

Agora, a questão realmente interessante:

Se você ignorasse completamente suas metas e se concentrasse apenas no seu sistema, você ainda obteria resultados?

Por exemplo, se você fosse um técnico de basquete e ignorasse sua meta de ganhar um campeonato e focasse apenas no que sua equipe faz na prática todos os dias, você ainda teria resultados?

Eu acho que você teria.

Por exemplo, acabei de somar o total de palavras para os artigos que escrevi este ano. Nos últimos 12 meses, escrevi mais de 115.000 palavras.

Um livro típico tem cerca de 50.000 a 60.000 palavras, então escrevi o suficiente para preencher dois livros este ano.

Tudo isso é uma surpresa, porque nunca defini uma meta para minha escrita. Eu não medi meu progresso em relação a algum benchmark. Nunca defini uma meta de contagem de palavras para nenhum artigo em particular.

Eu nunca disse: “Eu quero escrever dois livros este ano”.

O que eu fiz foi focar em escrever um artigo toda segunda e quinta-feira. E depois de cumprir esse cronograma por 11 meses, o resultado foi 115.000 palavras.

Eu me concentrei no meu sistema e no processo de fazer o trabalho. No final, eu gostei dos mesmos (ou talvez melhores) resultados.

Vamos falar sobre mais três razões pelas quais você deve se concentrar nos sistemas, em vez de nas metas.

Processos e não metas

1. As metas reduzem sua felicidade atual.

Quando você está trabalhando em direção a uma meta, você está essencialmente dizendo: “Ainda não sou bom o suficiente, mas estarei quando alcançar minha meta”.

O problema com essa mentalidade é que você está ensinando a si mesmo a sempre deixar a felicidade e o sucesso de fora até que o próximo marco seja alcançado.

“Quando eu alcançar minha meta, então serei feliz. Assim que atingir minha meta, serei bem-sucedido”.

Solução: Se comprometa com um processo, não com uma meta.

A escolha de uma meta coloca uma carga enorme em seus ombros. Você consegue imaginar se eu tivesse traçado minha meta de escrever dois livros este ano? Apenas escrever essa frase me estressa.

Mas nós fazemos isso para nós mesmos o tempo todo. Nós colocamos um estresse desnecessário em nós mesmos para perder peso ou ter sucesso nos negócios ou para escrever um romance best-seller.

Em vez disso, você pode manter as coisas simples e reduzir o estresse, se concentrando no processo diário e aderindo à sua programação, em vez de se preocupar com as grandes metas que mudam a vida.

Quando você se concentra na prática e não na performance, pode aproveitar o momento presente e melhorar ao mesmo tempo.

Leia:  6 hábitos mentais de pessoas que controlam suas emoções incrivelmente bem

2. Metas estão estranhamente em desacordo com o progresso a longo prazo.

Você pode pensar que sua meta o manterá motivado a longo prazo, mas isso nem sempre é verdade.

Considere alguém treinando para uma meia maratona. Muitas pessoas trabalham duro por meses, mas assim que terminam a corrida, param de treinar.

A meta delas era terminar a meia maratona e agora que terminaram, essa meta não está mais lá para motivá-las.

Quando todo o seu trabalho árduo está focado em um objetivo específico, o que resta para empurrá-lo para frente depois de alcançá-lo?

Isso pode criar um tipo de “efeito ioiô”, onde as pessoas vão e voltam em trabalhar em uma meta para não trabalhar em uma. Este tipo de ciclo dificulta a construção do seu progresso a longo prazo.

Solução: Libere a necessidade de resultados imediatos.

Eu estava treinando na academia na semana passada e estava fazendo a minha penúltima série de levantamento de pesos. Quando eu fiz a repetição, senti uma pequena pontada na minha perna. Não foi doloroso ou uma lesão, apenas um sinal de fadiga perto do final do meu treino.

Por um minuto ou dois, pensei em fazer a minha última série. Então, lembrei a mim mesmo que planejo fazer isso para o resto da minha vida e decidi encerrar o dia.

Em uma situação como a acima, uma mentalidade baseada em metas lhe dirá para terminar o treino e alcançar sua meta. Afinal, se você definir uma meta e não a alcançar, você se sentirá um fracasso.

Mas com uma mentalidade baseada em sistemas, não tive problemas em seguir em frente.

O pensamento baseado em sistemas nunca é uma questão de atingir um determinado número, é sobre aderir ao processo e não perder os treinos.

Claro, eu sei que se eu nunca perder um treino, vou levantar pesos maiores a longo prazo. E é por isso que os sistemas são mais valiosos que as metas.

Metas são sobre o resultado a curto prazo. Os sistemas são sobre o processo de longo prazo. No final, o processo sempre vence.

3. As metas sugerem que você pode controlar coisas sobre as quais não tem controle.

Você não pode prever o futuro. (Eu sei, chocante)

Mas toda vez que estabelecemos uma meta, é isso que estamos tentando fazer. Tentamos planejar onde estaremos e quando chegaremos lá.

Tentamos prever com que rapidez podemos progredir, embora não tenhamos ideia de quais circunstâncias ou situações surgirão ao longo do caminho.

Solução: Crie loops de feedback.

Todas as sextas-feiras, passo 15 minutos preenchendo uma pequena planilha com as métricas mais importantes para minha empresa.

Por exemplo, em uma coluna, eu calculo a taxa de conversão (a porcentagem de visitantes do site que se inscrevem na minha newsletter gratuita por e-mail a cada semana).

Eu raramente penso sobre esse número, mas verificar essa coluna a cada semana fornece um ciclo de feedback que me diz se estou fazendo as coisas direito. Quando esse número cai, sei que preciso enviar tráfego de alta qualidade para o meu site.

Loops de feedback são importantes para a construção de bons sistemas, pois permitem que você acompanhe muitas coisas diferentes sem sentir a pressão para prever o que vai acontecer com tudo.

Esqueça a previsão do futuro e construa um sistema que possa sinalizar quando você precisar fazer ajustes.

Apaixone-se por sistemas

Nada disso é para dizer que as metas são inúteis. No entanto, eu descobri que as metas são boas para planejar o seu progresso e sistemas são bons para realmente fazer progressos.

As metas podem fornecer direção e até mesmo empurrá-lo para frente no curto prazo, mas eventualmente um sistema bem projetado sempre vencerá.

Ter um sistema é o que importa. Se comprometer com o processo é o que faz a diferença.

Este artigo é uma tradução do Awebic do texto originalmente publicado em James Clear escrito pelo próprio James Clear.

Imagens: pexels.com e pixabay.com

Gostou do conteúdo? Então comente e compartilhe com seus amigos!