Mente

10 qualidades de uma pessoa emocionalmente inteligente

Existem muitos tipos diferentes de inteligência, e é nosso trabalho descobrir quais são e como integrá-los em nossas vidas. Fontes de inteligência podem ser medidas em quocientes.

A maioria de nós está familiarizada com o QI, ou com o quociente de inteligência, que é principalmente associado à nossa capacidade de memorizar, recuperar itens de nossa memória e nosso raciocínio lógico.

Há também um novo coeficiente, QC, ou quociente de curiosidade, que se refere à capacidade de uma pessoa ter uma motivação poderosa para aprender um determinado assunto.

O que eu gasto muito do meu tempo em ambas as pesquisas, e em trabalhar com clientes e organizações, é concentrado na inteligência emocional.

A definição de inteligência emocional (como foi primeiramente avançada pelos pesquisadores Peter Salavoy e John Mayer, mas popularizada pelo autor Daniel Goleman em seu livro) é a capacidade de:

“Reconhecer, entender e administrar nossas próprias emoções.

Reconhecer, compreender e influenciar as emoções dos outros.

Em termos práticos, isso significa estar ciente de que as emoções podem impulsionar nosso comportamento, impactar as pessoas (positiva e negativamente) e aprender a administrar essas emoções – tanto nossas quanto das outras – especialmente quando estamos sob pressão”.

Somos criaturas emocionais que frequentemente tomam decisões e respondem a estímulos baseados em nossas emoções.

Como resultado, nossa capacidade de crescer em QE tem um enorme impacto em todos os nossos relacionamentos, como tomamos decisões e identificamos oportunidades. O QE é extremamente importante.

Através do meu trabalho, identifiquei 10 qualidades que, acredito, abrangem a pessoa emocionalmente inteligente.

Espero que você ganhe valor com isso e aprenda a entender as maneiras pelas quais você pode influenciar sua mente e as mentes dos outros, crescendo emocionalmente todos os dias, em tudo o que você faz.

Qualidades de uma pessoa emocionalmente inteligente

1. Empatia

Eu amo essa definição de empatia:

“A empatia é a capacidade de entender ou sentir o que outra pessoa está experimentando dentro de seu quadro de referência, ou seja, a capacidade de se colocar na posição de outro.”

Existem dois tipos diferentes de empatia. Esta peça do Greater Good Science Center, na UC Berkeley, descreve lindamente quais são:

“’Empatia afetiva’ se refere às sensações e sentimentos que recebemos em resposta às emoções dos outros; isso pode incluir espelhar o que essa pessoa está sentindo, ou apenas se sentir estressado quando detectamos o medo ou a ansiedade de outra pessoa. ‘

Empatia cognitiva’, às vezes chamada de “tomada de perspectiva”, se refere à nossa capacidade de identificar e entender as emoções de outras pessoas.

Temos empatia com base na reação aos outros. O que eu também diria é que a empatia pode ser cultivada e aprendida através de experiências.

Guarde em sua memória aqueles sentimentos que você sente tanto em reação quanto quando coloca as coisas em perspectiva. Anote esses pensamentos, analise e determine como você deseja tratar os outros da mesma maneira que gostaria de ser tratado.

2. Autoconsciência

A autoconsciência é a arte de entender a si mesmo, reconhecendo os estímulos que você está enfrentando e, em seguida, se preparar para gerenciar a si mesmo de maneira proativa e reativa.

A autoconsciência é como nos vemos, e também como percebemos como os outros nos veem. O segundo aspecto externo é sempre o mais difícil de avaliar adequadamente.

Dr. Tasha Eurich propõe:

“Líderes que se concentram na construção de autoconsciência interna e externa, que buscam feedback honesto de críticos e perguntam o que, em vez de por que, podem aprender a se ver mais claramente – e colher as muitas recompensas que o aumento do autoconhecimento entrega”.

Por si mesmo, faça as perguntas introspectivas, anseie por conhecimento e seja curioso. E para outros, busque feedback em um ambiente honesto e atencioso.

3. Curiosidade

“Eu não tenho talentos especiais. Eu sou apenas apaixonadamente curioso”. — Albert Einstein

Me mostre uma pessoa curiosa que esteja disposta a aprender e melhorar, e mostrarei uma história de sucesso esperando para acontecer.

Quando você é curioso, é apaixonado, e quando você é apaixonado, é levado a querer ser o seu melhor. Suas “antenas” são coisas que você ama, querendo crescer e aprender mais.

Esta mentalidade de aprendizagem afeta positivamente outras áreas de sua vida, como relacionamentos.

Tomas Chamorro-Premusic escreve:

“Primeiro, os indivíduos com maior QC são geralmente mais tolerantes à ambiguidade. Esse estilo de pensamento sutil e sofisticado define a própria essência da complexidade.

Segundo, o QC leva a níveis mais altos de investimento intelectual e aquisição de conhecimento ao longo do tempo, especialmente nos domínios formais da educação, como ciência e arte”.

Fonte: HBR

4. Mente analítica

As pessoas mais emocionalmente inteligentes e resolutas são pensadores profundos, que analisam e processam todas as novas informações que aparecem em seu caminho.

Elas continuam a analisar informações antigas, hábitos e maneiras de fazer as coisas para ver se conseguem extrair formas de melhorar.

Somos todos “analistas” no sentido de que pensamos conscientemente em todas as novas informações que surgem em nosso caminho.

Indivíduos habilidosos em QE são solucionadores de problemas e filósofos cotidianos que contemplam o “por que” da existência, o “por que” do porque fazemos o que fazemos e nos preocupamos apaixonadamente em viver uma vida virtuosa.

Ter uma mente analítica significa ter um apetite saudável por uma mentalidade continuamente aprimorada, voltada para melhorar a si mesmo e sempre permanecer aberto a novas ideias.

5. Crença

Um componente importante da manutenção do autocontrole emocional é usar o poder da fé para acreditar em si mesmo, tanto no presente quanto no futuro.

É acreditar que as pessoas e as coisas em sua vida estão lá por uma razão, e que tudo acabará funcionando para o bem.

Leia:  Pare de perder tanto tempo com pensamentos inúteis

A fé sozinha não irá ajudá-lo. É preciso agir, é claro.

Mas quando você combina fé com valores poderosos como trabalho duro, perseverança e uma atitude positiva, você formou a base de um campeão.

Todo grande líder e pensador usa a fé, seja num contexto prático, emocional e certamente espiritualmente.

Passe um tempo em meditação. Pense na maneira como você acredita em si mesmo. Gere uma fé maior para a pessoa que você é e para quem você quer se tornar.

E confie e acredite que as peças em sua vida se unirão de uma maneira que o ajudará a viver com ousadia e alegria.

Qualidades de uma pessoa emocionalmente inteligente

6. Necessidades e desejos

A mente emocionalmente inteligente é capaz de discernir entre as coisas que precisa e as coisas que seriam “boas de se ter”, que classifica mais apropriadamente como desejos.

Uma necessidade, particularmente no contexto da “Hierarquia das Necessidades” de Abraham Maslow, é o material básico como segurança, sobrevivência e sustento.

Uma vez que essas coisas sejam satisfeitas, podemos avançar para outras necessidades e, claro, desejos.

Um “desejo” é uma casa grande, um carro legal e até o novíssimo iPhone. Nós não precisamos daquelas coisas para sobreviver, mas queremos dessas coisas baseado em nossos próprios desejos pessoais, ou naquilo que percebemos que importa para a sociedade.

Se torne bem versado em saber o que você realmente precisa para viver, para realizar metas e sustentar a si mesmo e a seus entes queridos.

Certifique-se de estabelecer uma distinção muito clara entre o que é necessário e o que você deseja.

Pessoas emocionalmente inteligentes sabem a diferença entre essas duas coisas e sempre estabelecem necessidades antes de satisfazer desejos.

7. Paixão

Liderança inspirada e amor pelo que você faz nasce de ter uma paixão por um assunto ou pessoas.

As pessoas com um QE alto usam sua paixão e propósito para ligar o motor que os impulsiona a fazer o que fazem. Esta paixão é contagiante e infecciosa – permeia todas as áreas de suas vidas e esfrega sobre as pessoas ao seu redor.

A paixão é uma espécie de je ne sais quoi, que quando sente, ou até mesmo quando vê nos outros, você simplesmente sabe. A paixão é o desejo natural, o instinto, a motivação, a ambição e o amor motivado por um assunto ou por alguém.

A paixão traz energia positiva que ajuda a nos sustentar e nos inspirar a querer continuar.

E não é segredo que pessoas emocionalmente inteligentes que são apaixonadas também estão dispostas a perseverar e seguir em frente, não importando suas circunstâncias.

8. Otimismo

Se você quer aumentar suas oportunidades, melhorar seus relacionamentos e pensar de forma clara e construtiva, você está em melhor posição para manter uma atitude positiva.

De todas as coisas que tentamos controlar e influenciar, nossa atitude é a principal coisa que está sempre sob nosso controle. Podemos escolher viver cada dia sendo positivos.

É simples assim.

Quando estamos felizes – quando a nossa mentalidade e humor são positivos – somos mais inteligentes, mais motivados e, portanto, mais bem-sucedidos. A felicidade é o centro e o sucesso gira em torno disso”. — Shawn Achor

9. Adaptabilidade

“Adaptabilidade não é imitação. Significa poder de resistência e assimilação.” — Mahatma Gandhi

Pessoas emocionalmente inteligentes reconhecem quando continuar seu curso e quando é hora de mudar. Esse reconhecimento e capacidade vital de gerar decisões rápidas em seu melhor interesse é chamado de adaptabilidade.

Você deve determinar quando permanecer no curso ou quando seguir em outra direção.

Da mesma forma, quando uma estratégia não está funcionando, tente avaliar e determinar se alguma outra coisa funcionará.

Desde o modo como você trata a si mesmo, como trata os outros, até sua rotina diária, sempre mantenha a mente aberta e esteja disposto a se adaptar e introduzir novos elementos em como você pensa e o que faz.

Em toda a sua vida, você precisará mudar de rumo e avaliar se será feliz e bem-sucedido se escolher um caminho ou outro. Reconheça que você PODE sempre mudar. Você sempre pode começar de novo.

Pode nem sempre ser a decisão mais prudente ou sábia, mas somente você saberá verdadeiramente em seu coração o que é ou não é. Comece deixando a opção na mesa.

10. Desejo de ajudar os outros a ter sucesso e você mesmo ter sucesso

Por último, mas não menos importante, uma pessoa emocionalmente inteligente está interessada em sucesso e realização em geral – não apenas para si, mas para seus pares.

Sua liderança inspirada e paixão, combinada com seu otimismo, leva a querer fazer o melhor para si e para os outros.

Com muita frequência, ficamos tão egocêntricos e preocupados apenas com “OQTPM”, ou – O que tem para mim? Temos que nos preocupar com isso. É obrigatório, por isso não deixe ninguém te convencer do contrário.

Mas da mesma forma que devemos nos concentrar em nosso interesse próprio, devemos também manter um espírito de desejo e esperança de querer ver as pessoas ao nosso redor serem bem-sucedidas.

Isso não é apenas uma proteção brilhante contra a inveja e a ganância, mas também revitaliza nossa paixão e nos impulsiona a alcançar nosso próximo objetivo.

Nos ajuda a ganhar aliados e constrói relacionamentos poderosos que voltam para nos ajudar de maneira recíproca.

Este artigo é uma tradução do Awebic do texto originalmente publicado em The Ladders, escrito por Christopher D. Connors.

Imagens: pexels.com e pixabay.com

Gostou do conteúdo? Então comente e compartilhe-o com seus amigos