Mente

Isto é ser produtivo de verdade: 4 segredos dos estoicos

Todo mundo gostaria de fazer mais coisas certas. Mas como o estoicismo se encaixa em tudo isso?

A palavra “produtividade” parece nova, elegante e brilhante. E o estoicismo é antigo. Muito antigo. Mais antigo que o seu avô.

Eu tenho novidades para você: Facebook e e-mail podem ser recentes, mas as pessoas sempre perderam tempo. E pessoas inteligentes pensam em como parar de perder tempo há muito tempo.

A maioria dos conselhos de produtividade estão focados no trabalho.

Segui-los faz você se sentir como se estivesse se transformando em uma máquina. Ninguém quer ser um Transformers.

(Pensando bem, ser um Transformer seria bem legal, mas você entendeu.)

Uma abordagem mais filosófica para fazer as coisas é boa, pois às vezes as coisas que você quer fazer não funcionam. Você quer ver amigos, se divertir e todas as coisas que são tiradas do calendário pelo trabalho.

E, como veremos, as ideias dos estoicos são apoiadas por muita ciência moderna e conselhos de especialistas.

Tudo bem então, hora de apertar sua toga – nós estamos indo à moda antiga…

1. Proteja seu tempo como seu dinheiro

Estoicismo e produtividade

O velho ditado é “tempo é dinheiro”. Mas com certeza não agimos assim.

Se as pessoas chegassem até você o dia todo pedindo $20, você diria para elas se mandarem. Mas as pessoas chegam até você o dia todo (ou e-mail, texto ou telefonema) pedindo o seu tempo.

E você entrega.

E o grande filósofo estoico, Sêneca, leva as mãos à cabeça toda vez que você oferece uma hora do seu dia sem pensar:

Nenhuma pessoa distribui seu dinheiro para os transeuntes, mas para quantos cada um de nós distribui nossas vidas! Somos muquiranas com dinheiro e propriedade, mas pensamos muito pouco em desperdiçar tempo, a única coisa sobre a qual todos nós devemos ser os mais miseráveis.

E uma pesquisa mostrou que, para nossos cérebros, o tempo e o dinheiro são vistos de forma diferente. Você é naturalmente conservador com dinheiro – não tanto com o tempo.

Do livro Barking Up the Wrong Tree: The Surprising Science Behind Why Everything You Know About Success Is (Mostly) Wrong:

Eles dizem que tempo é igual a dinheiro, mas eles estão errados. Quando os pesquisadores Gal Zauberman e John Lynch pediram que as pessoas pensassem sobre quanto tempo e quanto dinheiro teriam no futuro, os resultados não faziam sentido. Somos consistentemente conservadores em prever quanto dinheiro extra teremos em nossas carteiras, mas quando se trata de tempo, sempre pensamos que haverá mais amanhã. Ou a próxima semana. Ou o próximo ano.

De forma pura e simples, você precisa tratar seu tempo mais como dinheiro. Seja mais miserável com horas do que com dinheiro.

Por quê? Você pode conseguir mais dinheiro nesta vida. Você não consegue mais tempo.

Tudo bem, então você está protegendo seu tempo e você tem mais dele. Ótimo.

Mas o que impede você de desperdiçar todas aquelas horas acumuladas em procrastinação?

2. Gerencie as emoções para gerenciar melhor o tempo

Estoicismo e produtividade

O estoicismo não é apenas uma filosofia antiga.

Suas ideias centrais continuaram a inspirar algumas das ferramentas psicológicas mais poderosas da era moderna, como a Terapia Comportamental Cognitiva.

E qual foi uma dessas grandes ideias? Crenças constituem a base dos sentimentos.

Se eu apontar algo para você e você acreditar que é uma arma, você fica com medo. Se você acredita que é uma arma de brinquedo, você não fica.

Você não é psíquico ou onisciente. São suas crenças que criam seus sentimentos, não a realidade.

Aqui está o grande filósofo estoico, Epiteto:

Os homens são perturbados, não pelas coisas, mas pelos princípios e noções que formam sobre as coisas.

Eu sei: Interessante percepção, blogueiro, mas o que diabos isso tem a ver com produtividade?

Pesquisas mostram que seu humor afeta drasticamente o quanto você alcança. Você procrastina mais quando está de mau humor e acha que pode melhorar com algo divertido.

Do livro Temptation: Finding Self-Control in an Age of Excess:

Assim, a procrastinação é uma técnica de controle do humor, embora (como comer ou usar drogas) seja uma visão míope. Mas nós somos mais propensos a isso quando pensamos que realmente ajudará… Bem, de longe a maior procrastinação ocorreu entre os estudantes de mau humor, que acreditavam que seu humor poderia ser mudado e que tinham acesso a distrações divertidas. Este grupo gastou quase 14 dos seus 15 minutos de tempo de preparação se divertindo!

Não administre seu humor procrastinando. Pergunte a si mesmo quais crenças constituem a base de seus sentimentos e as questione.

Você tem medo da tarefa? Por quê? Ela tem uma faca apontada para você? Não. Você tem medo de fazer um trabalho ruim. Bem, você vai fazer um trabalho ainda pior se não começar.

Mude suas crenças e mude seus sentimentos. Mude seus sentimentos e você fará mais.

Tudo bem, você tem mais tempo e você não está desperdiçando, pois agora você está controlando o seu humor.

Mas o que você deve fazer primeiro quando há muitas coisas para realizar?

3. O importante vence o urgente

Estoicismo e produtividade

Você geralmente sabe o que é importante. Mas muitas vezes você faz outra coisa. Algo que está bem na sua frente ou algo gritando seu nome.

Você faz o que é fácil ou urgente, não o que realmente precisa.

Bem, a lenda estoica Marco Aurélio simplesmente não está se aguentando:

É essencial que você se lembre de que a atenção que dá a qualquer ação deve estar em devida proporção ao seu valor, pois então você não se cansará e desistirá, se não estiver ocupado com coisas menores além do que deveria ser permitido… Uma vez que a grande maioria de nossas palavras e ações são desnecessárias, encurralá-las irá criar uma abundância de lazer e tranquilidade. Como resultado, não devemos nos esquecer a cada momento de perguntar: essa é uma das coisas desnecessárias?

Os gurus de produtividade Peter Drucker e Tim Ferriss concordam. Tim diz:

Fazer algo bem não o torna importante. Eu acho que esse é um dos problemas mais comuns com gerenciamento de tempo ou consultoria de produtividade; eles se concentram em como fazer as coisas rapidamente. A grande maioria das coisas que as pessoas fazem rapidamente não deve ser feita.

Tudo bem, você tem conselhos suficientes para realmente começar a pedalar. Mas como você garante não ficar estressado ou desanimado e desistir?

Leia:  As 10 coisas mais importantes que podemos fazer pelas pessoas que amamos

4. Foco no esforço, não no resultado

Estoicismo e produtividade

Outra grande ideia dos estoicos: entender o que você controla é fundamental.

Eles achavam que você não tinha controle sobre nada além de suas escolhas. E se você não pode controlar algo, não deve se preocupar com isso.

Aqui está aquele Epiteto de novo:

Algumas coisas estão em nosso controle e outras não. As coisas sob nosso controle são a opinião, a busca, o desejo, a aversão e quaisquer que sejam nossas ações. As coisas que não estão sob nosso controle são corpo, propriedade, reputação, comando e quaisquer que não sejam as nossas próprias ações.

O que isso tem a ver com produtividade?

Muito. Porque você se preocupa com todos os tipos de coisas que você não pode fazer nada. E isso é desperdício de tempo e energia.

Você não pode controlar nenhum resultado. Coisas fora de seu controle sempre podem influenciar o resultado final. Você pode controlar quanto esforço gasta e qual processo usa.

Então se concentre nisso.

O cara-que-sabe-mais-sobre-estoicismo-do-que-eu, Ryan Holiday, explica:

O que os estoicos estão dizendo é que muito do que nos preocupa são coisas sobre as quais não temos controle. Se eu vou fazer algo amanhã e estou preocupado se a chuva vai estragar, o fato de eu ficar estressado sobre isso não vai mudar se vai chover ou não. Os estoicos dizem: “Você não será apenas mais feliz se puder fazer a distinção entre o que pode mudar e não pode mudar, mas se focar sua energia exclusivamente no que pode mudar, você será um muito mais produtivo e eficaz também”.

E a pesquisa em neurociência mostra que, ao se concentrar no que você controla, você diminui o estresse.

Via Your Brain at Work: Strategies for Overcoming Distraction, Regaining Focus, and Working Smarter All Day Long:

Steve Maier, da Universidade de Boulder, no Colorado, diz que o grau de controle que os organismos podem exercer sobre algo que cria estresse determina se o estressor altera o funcionamento do organismo… Cada vez mais, os cientistas veem que a percepção de controle sobre um estressor altera o impacto do estressor.

E não confie apenas na pesquisa.

Astronautas, soldados das Forças Especiais e até Samurais concordam: um sentimento calmo de controle pode reduzir o quanto você se estressa com uma tarefa.

Tudo bem, aprendemos muito. Vamos resumir tudo e descobrir o melhor conselho onde os estoicos não concordam com a pesquisa…

Resumo

Veja o que os antigos estoicos podem lhe ensinar sobre produtividade:

  • Proteja seu tempo como seu dinheiro: Você pode conseguir mais dinheiro.
  • Gerencie emoções para gerenciar melhor o tempo: Se sentindo muito irritado agora; eu explicarei isso depois.
  • O importante vence o urgente: Fazer muitas coisas desnecessárias não é produtividade; é estupidez.
  • Se concentre no esforço, não no resultado: Você não pode controlar se termina como um “roubo” ou uma “tentativa de roubo”, apenas se concentre em executar o assalto de uma forma que faria a mãe orgulhosa.

Então, onde os estoicos e os especialistas modernos se separam?

Karl Pillemer, da Cornell University, entrevistou 1.200 pessoas com idade entre 70 e 100 anos para o seu livro, 30 Lessons for Living: Tried and True Advice from the Wisest Americans, perguntando a eles:

“Se você olhar para trás ao longo da sua vida, quais são as lições mais importantes que aprendeu que gostaria de compartilhar com pessoas mais jovens?”

Qual foi a resposta nº 1? “A vida é curta.”

Sêneca, em uma passagem belamente redigida, discorda fortemente:

Não é que tenhamos muito pouco tempo para viver, mas desperdiçamos grande parte dela. A vida é longa o suficiente, e é dada em medida suficiente para fazer grandes coisas se a gastarmos bem. Mas quando ela é derramada pelo ralo de luxo e negligência, quando é empregada sem um bom fim, finalmente somos levados a ver que ela passou antes mesmo de reconhecê-la passando. E assim é – nós não recebemos uma vida curta, nós fazemos dela uma vida curta.

Nenhuma ofensa a Karl. Ele fez uma pesquisa. Então ele não necessariamente obteve a resposta certa, ele obteve a resposta mais comum.

Eu estou com o Sêneca. A vida não precisa ser curta. Nós todos temos 24 horas em um dia. Cada um de nós.

Você pode usá-las para criar algo incrível, para visitar alguém especial que sente sua falta desesperadamente, para sustentar sua família ou para saborear um grande momento.

Mas não perca seu tempo. Não acabe se perguntando: “O que eu fiz com o meu tempo?”

Deixe um rastro de realizações ou sorrisos atrás de você.

Este artigo é uma tradução do Awebic do texto originalmente publicado em Barking Up The Wrong Tree escrito por Eric Barker

Imagens: pexels.com e pixabay.com

Compartilhe este conteúdo com seus amigos e ajude-os a se tornarem mais produtivos!