Mente

8 dicas para você não se perder no próximo relacionamento

Todos os meus relacionamentos anteriores me esgotaram.

Não só porque eu estava com os homens errados e continuava tentando fazer as coisas funcionarem onde não havia jeito, mas também porque eu era uma rainha em justificar, acomodar e comprometer.

Eu deixava os homens acomodados porque queria ser amada e evitar a rejeição.

Eu justificava o péssimo comportamento deles porque queria estar em um relacionamento e não estar sozinha.

Eu comprometia meus valores e ideais românticos apenas para ter alguém em minha vida.

Superficialmente, eu era uma mulher independente, forte, feroz e cheia de energia e opiniões.

Quando se tratava de relacionamentos, eu perdia completamente meu poder e eu mesmo.

Eu me tornava um rato manso sem voz ou opiniões. Eu colocava as necessidades do meu namorado em primeiro lugar e ignorava as minhas. Eu ficava quieta sobre como me sentia. Eu não questionava as coisas.

Eu precisei de algumas tentativas de amor e dez anos de encontros aleatórios para reconhecer meus padrões doentios.

Em primeiro lugar, eu estava subconscientemente copiando o comportamento da minha mãe, que precisava sobreviver com meu tirânico pai em um relacionamento muito turbulento. Eu não sabia de nada até aprender da maneira mais difícil.

Em segundo lugar, eu achava que não merecia ser amada. Eu achava que não era boa o suficiente para ninguém. Eu estava com medo de ser eu mesma, pois não sentia que tinha muito a oferecer.

Em terceiro lugar, eu não estava feliz comigo mesma e com a minha vida, e eu acreditava que um relacionamento mudaria isso, então meu desejo de estar em um era muito forte.

Esses padrões me fizeram sentir e agir como se estivesse desesperada por amor. Então, uma vez que eu conseguisse um namorado, faria qualquer coisa para agradá-lo e mantê-lo em minha vida.

Eu seria uma doadora alegre. Eu colocaria toda a responsabilidade do relacionamento em meus próprios ombros. Eu facilitaria a vida do meu homem fazendo coisas para ele e às vezes contra mim mesma. Eu acomodaria suas agendas ocupadas, humores e problemas.

Eu o ajudaria a melhorar sua autoestima e estilo de vida para que ele se sentisse mais feliz. Eu desapareceria completamente nos meus relacionamentos.

Tudo nos meus relacionamentos era sobre os homens. Eles se tornaram meu foco principal e a coisa mais importante na minha vida.

Eu abandonaria a mim mesma. Eu desistiria de meus amigos, minhas paixões e meus sonhos. Eu perderia minha própria identidade em nome do amor.

Minha maior prioridade era mantê-los felizes para que eu pudesse manter os relacionamentos.

Dicas para um relacionamento feliz

Mas mesmo todas as doações e acomodações malucas não mantiveram relacionamentos disfuncionais. Então, quando chegava ao fim, eu não tinha mais nada para dar.

Cada relacionamento acabado me deixou sentindo um vazio. Parecia que uma pequena parte de mim tinha morrido depois de todo relacionamento.

Eu não sabia mais quem eu era, pois estava me concentrando tanto no relacionamento que eu me negligenciava completamente. Eu não me sentia nem um pouco saudável.

Quando comecei a me tornar mais consciente dos meus padrões e como eles eram prejudiciais para mim e para minha vida amorosa, fiz algumas promessas para mim mesma.

  1. O relacionamento comigo mesma vem em primeiro lugar.
  2. Um homem nunca será mais importante para mim do que eu mesma.
  3. Eu sempre vou me amar mais do que qualquer homem em minha vida.

Embora elas possam soar um pouco rigorosas, essas regras têm servido a mim e ao meu relacionamento surpreendentemente bem até agora. A verdade é que seu relacionamento consigo mesmo é o mais importante em sua vida.

Além disso, é a base de qualquer outro relacionamento, por isso faz sentido priorizá-lo e alimentá-lo.

Se você ama alguém mais do que a si mesmo, sempre comprometerá demais, ignorará os alertas, se machucará e se perderá em seus relacionamentos.

Você não pode amar de maneira saudável a menos que você se ame primeiro. Além disso, o amor por si mesmo o ajudará a estabelecer limites mais fortes nos relacionamentos, a se proteger e a encontrar coragem para abandonar qualquer relacionamento que não sirva para você.

Junto com essas promessas, também tomei a decisão de criar algo diferente em minha vida amorosa. Eu queria criar um relacionamento saudável e feliz, ao contrário do que meus pais tinham e os que eu tive no passado.

Para fazer isso, eu precisava me tornar alguém diferente. Não uma pessoa diferente, mas me tornar mais corajosa e autêntica em meus relacionamentos. Caso contrário, qual é o ponto?

Eu precisava começar a falar, expressar meus sentimentos e pedir o que queria. Eu simplesmente precisava me tornar mais vulnerável em meus relacionamentos.

Em primeiro lugar, fiz uma pausa nos encontros e foquei em me tornar mais feliz e mais forte.

Em segundo lugar, quando encontrei a pessoa certa, eu tinha algumas regras novas para me ajudar e me manter forte no relacionamento. Eu não queria me perder em um relacionamento novamente.

Porque, para ser honesta, perder a si mesmo é muito mais doloroso do que perder um relacionamento. E demorará uma eternidade para encontrar sua força, dignidade e sua verdade novamente.

Dicas para um relacionamento feliz

Aqui estão algumas coisas que fiz diferente, antes e depois de entrar em um novo relacionamento, que você também pode fazer para ter certeza de que não se perderá.

Estabeleça uma base sólida enquanto estiver solteiro.

Nós nos perdemos em relacionamentos porque não nos sentimos dignos de amor e nossos limites são fracos. Quando ama a si mesmo, você sabe como quer se sentir e estar em seu próximo relacionamento.

Você também define limites saudáveis, o que impede que você perca sua identidade em um relacionamento.

Como você começa a se amar? Aqui estão três dicas que você pode implementar agora mesmo.

  1. Comece todos os dias perguntando a si mesmo: O que eu preciso hoje? Como posso me amar hoje? Siga as respostas, pois elas ajudarão você a se amar e se respeitar mais.
  2. Atue de um lugar amoroso e compassivo dentro de você. Escolha pessoas, situações e coisas em sua vida que te atendam e não te prejudiquem. Honre suas próprias necessidades e sentimentos. Seja bondoso com você mesmo. Pare de se julgar. Defina alguns limites fortes para proteger seu tempo e energia. Torne-se seu próprio torcedor. Ouça sua própria intuição.
  3. Mude suas prioridades. Você vem primeiro, todo o resto vem depois. Escolha a si mesmo. Faça do seu próprio bem-estar uma prioridade. Coloque-se em primeiro lugar quando puder. Seja importante em sua própria vida. Pare de querer agradar as pessoas. Você importa!

Quando você começar a seguir o caminho do amor próprio, começará a aparecer de maneira diferente em sua vida e em seus relacionamentos.

Conheça quem você é.

Conheça suas necessidades. Conheça seus desejos. Conheça seus sonhos. Conheça seus valores. Conheça suas prioridades. Conheça a si mesmo, basicamente.

Leia:  4 exercícios simples para fortalecer sua atenção e reduzir a distração

Esse conhecimento evitará que você se comprometa demais em um relacionamento. Seu forte senso de identidade irá ajudá-lo a manter o que é realmente importante para você.

Isso lhe dará uma sensação de segurança, que vem de dentro e não do seu relacionamento.

Eu tenho dois pequenos exercícios que ajudarão você a conhecer e compreender melhor a si mesmo e suas necessidades.

1. Crie uma lista de suas necessidades atuais. Pegue um pedaço de papel e crie quatro colunas. Intitule cada coluna: emocional, mental, físico e espiritual. Faça no seu tempo e explore o que você precisa nessas quatro categorias para se sentir realizado.

2. Anote suas cinco ou dez maiores prioridades. Estas são as coisas que são importantes para você e que você gostaria de focar agora. Liste-as em ordem de importância.

Estes exercícios lhe darão uma direção mais forte na vida e ajudarão você a explorar o que é realmente importante para você. Faz sentido revisitá-las ocasionalmente, já que as coisas provavelmente mudarão com o tempo.

Suas necessidades serão diferentes daqui a alguns meses. Suas prioridades serão diferentes, pois estamos sempre crescendo e evoluindo. O objetivo não é se definir em termos rígidos, mas sim entender o que você precisa e deseja neste ponto da sua vida.

Tenha limites fortes.

Saiba o que você não negocia em relacionamentos. Coisas que você não irá tolerar. Coisas que você não quer se comprometer. Coisas que você não quer em seu relacionamento. E comunique-as para que seu parceiro saiba e respeite seus limites.

Limites saudáveis farão você se sentir mais forte e mais capacitado em seu próximo relacionamento. Se você não honrar seus limites, você se sentirá exausto, sobrecarregado e exaurido.

Limites saudáveis impedem que você se perca no amor.

Tenha seus próprios amigos.

Dicas para um relacionamento feliz

É muito fácil ficar apaixonado em um novo relacionamento, ser amado e esquecer todo o mundo lá fora. Por mais que seja uma parte natural de todo novo relacionamento, não esqueça dos seus amigos.

Agende períodos regulares com eles. Eles têm sido a sua rocha e uma caixa de ressonância muitas vezes, e podem ser agora também.

Não limite sua vida apenas ao seu novo parceiro. Você precisa de outra perspectiva.

Tenha sua própria vida.

Só porque você está em um relacionamento, não significa que você precisa desistir das coisas que ama fazer – mesmo que se sinta tentado, especialmente no começo, quando as coisas são excitantes, e você queira passar a maior quantidade de tempo possível com a pessoa.

É importante manter sua rotina normal o quanto puder.

Arrume tempo para as coisas que você ama fazer. Faça delas a sua prioridade, pois elas contribuem para a sua felicidade, então elas são tão importantes quanto o seu relacionamento.

Mantenha alguns hobbies que você só faz sozinho ou com outras pessoas além de seu parceiro. Planeje um período a cada semana para fazer as coisas separadamente. Reserve tempo para sair sozinho. Cultive uma prática espiritual. Mantenha sua rotina de exercícios.

Fazer as coisas sozinho ajudará você a permanecer conectado a si mesmo e a cultivar um senso de identidade. Isso também irá manter seu relacionamento fresco.

Nenhum relacionamento pode satisfazer todas as suas necessidades e desejos. É por isso que você precisa de coisas diferentes em sua vida, além de seu relacionamento, para mantê-lo crescendo e se expandindo em novas direções.

Além disso, o tempo que você gasta sozinho ajudará você a nutrir o relacionamento consigo mesmo e manter sua independência.

Mantenha-se fiel a si mesmo.

Não mude de repente quem você é por causa de outra pessoa.

Por exemplo, não finja de repente que você ama futebol só porque seu namorado gosta de futebol, ou não se obrigue a fazer compras com sua namorada só para agradá-la.

Seja honesto consigo mesmo e comunique o que gosta e o que não gosta com o seu parceiro.

Além disso, tome algumas decisões independentes.

Você não precisa consultar seu parceiro sobre todas as decisões. Expresse suas opiniões. Compartilhe suas ideias. Fale. Diga como se sente. Tudo isso fará com que seu parceiro te entenda melhor.

Dicas para um relacionamento feliz

Comunique-se abertamente.

Fale sobre como você se sente. Fale sobre o que não está funcionando para você. Fale sobre o que você gosta e não gosta. Diga ao seu novo parceiro que você tem medo de se perder no relacionamento novamente.

Eu fiz isso e meu parceiro me apoiou na tentativa de manter minha própria identidade. Uma comunicação honesta e aberta apenas aproximará vocês.

Você só pode melhorar um relacionamento quando sabe o que não está funcionando. Então, fale abertamente.

Pare com o excesso de doação e acomodação.

Doar demais geralmente tem origem na busca de aprovação e de não ver o seu próprio valor.

Acreditamos que quanto mais doamos, mais amor receberemos de nosso parceiro. Infelizmente não é assim que funciona.

A longo prazo, é uma maneira certa de aumentar o ressentimento e sentir-se subestimado. E o ressentimento é um dos fatores que determina a felicidade e a longevidade do relacionamento.

Então, quando você doa demais, você não arrisca apenas perder-se no relacionamento, mas também perder o relacionamento.

Reflita sobre seus relacionamentos passados. Como você se sentiu, como se comprometeu, como se traiu.

Nossos relacionamentos anteriores podem nos dar uma enorme quantidade de conhecimento sobre nós mesmos. Então, olhe para os erros que você cometeu no passado e aprenda com eles.

Decida o que você não quer repetir e o que você quer fazer diferente em seu próximo relacionamento. Comprometa-se a permanecer forte e fiel a si mesmo. Defina as regras que você seguirá quando encontrar alguém – você pode usar as que eu criei para mim ou crie as suas!

Relacionamentos saudáveis são criados por dois indivíduos fortes e completos que podem existir sem o outro.

Relacionamentos saudáveis são livres de codependência.

Relacionamentos saudáveis começam de um relacionamento saudável consigo mesmo. Quanto mais forte o relacionamento com você mesmo, menor a possibilidade de você perder o senso de identidade em seu próximo relacionamento.

Você pode construir bases sólidas agora conhecendo a si mesmo, explorando a vida por conta própria e estabelecendo hábitos que o fazem feliz.

Quando você se sentir forte dentro de si e quando encontrar a pessoa certa, ficará segura durante toda a primeira fase do namoro e terá um melhor julgamento.

Você manterá uma identidade forte, fará melhores escolhas românticas e evitará mágoa.

O amor próprio é essencial para que possamos amar ao próximo, não é mesmo? Comente e compartilhe sua opinião com a gente!

Este artigo é uma tradução do Awebic do texto originalmente publicado em Tiny Buddha escrito por Aska Kolton.

Imagens: pexels.com e pixabay.com

Compartilhe este texto com seus amigos!