Mente

Como estudar: a técnica de Feynman para aprender qualquer coisa rapidamente

como estudar igual richard feynman

Richard Feynman e a tranquilidade no olhar de quem sabe como estudar. Veja a seguir. Crédito: Reprodução | BBC

Até os 26 anos de idade, eu preenchia o campo de “ocupação” em formulários de cadastro com “estudante” – mesmo sendo empresário desde os 19.

Eu costumava brincar que a atividade que mais pratiquei na vida foi o estudo – mas, confesso, sempre dei mais atenção para “o que estudar” em vez de “como estudar”.

Na escola, os meus hábitos de estudo eram esquisitos. Eu chegava da aula, almoçava e logo depois já fazia todas as tarefas do dia. Só assim eu conseguia relaxar, sabendo que não tinha mais nada a ser feito.

No cursinho pré-vestibular, eu comia letras no café da manhã. Meu ritmo de leitura era obsceno. Minha rotina era ir para a escola cedo e voltar quando o céu estava escuro.

Na faculdade, fraquejei. Eu já estava de saco cheio de ter alguém mandando o que eu deveria ler ou saber – provavelmente porque mudei de cidade, morei em república e comecei empreender. Não foi fácil como antes, mas deu tudo certo.

Enfim, eu tive o privilégio de estudar em boas escolas, mas o meu aprendizado teria sido mais fácil se eu soubesse como estudar. Em outras palavras, seria mais simples se eu conhecesse uma técnica de estudo como a de Richard Feynman, vencedor do prêmio Nobel em 1965.

Para aprender com a técnica de Feynman, que vou explicar abaixo, você precisa seguir quatro simples passos:

  1. Ensinar a uma criança;
  2. Revisar;
  3. Organizar e simplificar;
  4. Transmitir.

Infelizmente, eu só descobri as dicas de Dr. Feynman após terminar meus estudos formais. Agora tudo o que estudo é guiado pela minha curiosidade; a técnica é apenas a cereja do bolo.

Se você não está aprendendo, você está morto.

Então, qual é a melhor maneira de aprender novos assuntos e identificar lacunas em nosso conhecimento existente?

Os dois tipos de conhecimento

dois tipos de conhecimento - livros

É inevitável: adquirir conhecimento exige esforço. Crédito: Negative Space | Pexels

Antes de aprimorar seu processo de aprendizagem, é preciso entender que existem dois tipos de conhecimento e a maioria de nós escolhe o pior.

Segundo Feynman, o primeiro tipo de conhecimento foca em saber o nome de alguma coisa. O segundo, por outro lado, foca em saber alguma coisa. A diferença entre saber o nome de alguma coisa e entende-la de fato é ilustrada de maneira cativante pelo físico americano:

Vê aquele pássaro? É um tordo-marrom, mas na Alemanha é chamado de halzenfugel, e, na China, eles o chamam de chung ling. E mesmo que você saiba todos os seus nomes, você ainda não sabe nada sobre o pássaro. Você só sabe um pouco sobre as pessoas; como elas chamam o pássaro. Agora, aquele tordo canta e ensina seus filhotes a voar, e voa quilômetros de distância durante todo o verão pelo país, e ninguém sabe como ele encontra seu caminho.

Feynman entendeu a diferença entre saber o nome de alguma coisa e entender alguma coisa. Não há dúvidas que isso foi uma das razões mais importantes para o seu sucesso.

Leia:  22 canecas super criativas pra quem ama café (ou pra quem gosta de decoração)

De fato, ele criou uma fórmula para garantir seu aprendizado.

A técnica de Feynman (ou como estudar e aprender do mesmo modo que um vencedor do prêmio Nobel)

como estudar tecnica feynman

Não é fácil, mas é simples. Aplique a técnica Feynman para aprender qualquer coisa. Crédito: Reprodução | BBC

Existem quatro etapas para a técnica de Feynman.

1º Passo: Ensine a criança

Em uma folha de papel em branco, escreva o assunto que você quer aprender no topo. Logo depois escreva o que você sabe sobre o assunto como se você estivesse ensinando a uma criança de 8 anos.

Deixe palavras complexas e termos técnicos de lado. Você não está querendo impressionar seu amigo inteligente, mas explicar conceitos fundamentais para uma criança que tem vocabulário e atenção limitados.

Muitas pessoas usam linguajar complicado para mascarar quando não entendem alguma coisa. O problema, especialmente durante o estudo, é que apenas nos enganamos porque não sabemos que não entendemos aquilo.

Em contrapartida, quando nós escrevemos uma ideia do começo ao fim em linguagem simples que uma criança poderia entender, nós somos forçados a compreender o conceito a um nível mais profundo.

Isso simplifica as conexões entre as ideias.

2º Passo: Identifique brechas e volte ao material de estudo

Certamente, no passo anterior, você encontrará desafios. É provável que você não tenha clareza sobre todos os pontos abordados.

Isso é bom, porque a tensão permite que você saiba quais são as brechas no seu conhecimento. Talvez você esqueça alguma coisa importante, não consiga explicar ou simplesmente tem dificuldade em conectar conceitos.

Não há feedback mais valioso do que esse. É na descoberta do limite do seu conhecimento que o aprendizado começa para valer.
Agora que você conhece as barreiras que precisa superar, volte ao material de estudo e absorva tudo até você conseguir explicar em termos básicos.

Seguir esses passos já aumenta suas chances de sucesso consideravelmente.

3º Passo: Organize e simplifique mais

Leia em voz alta tudo o que escreveu. Se houver algum jargão ou parte que não ficou clara, é um sinal de que o conceito ainda não ficou simples o suficiente na sua cabeça.

Organize as informações como se você contasse uma história. Criar analogias é fundamental para perceber que você, de fato, está dominando o assunto.

Inspire-se no próprio Feynman. Lembra do exemplo do pássaro no início deste artigo? É uma analogia para explicar a diferença entre saber o nome de alguma coisa e entender alguma coisa.

4º Passo: Transmita

Este passo é opcional, mas, se você quer ter certeza que entendeu o objeto de estudo, transmita-o.

Preferencialmente, encontre a criança de 8 anos interessada em conhecer o mundo. Esse é o teste final do seu conhecimento: explicar o assunto de maneira tão simples para alguém a ponto de a pessoa também conseguir transmiti-lo.

Como você estuda?

Você tem algum método de aprendizado? Ficou animado em aplicar os ensinamentos de Richard Feynman?

Excelente!

Escreva nos comentários como você estuda atualmente e qual será o próximo assunto a ser estudado usando a técnica de Feynman.

Antes de você sair, assista ao vídeo professor explicando como a ciência mostra novas formas de apreciarmos o mundo e sua beleza.

Awebic indica: “Física em 12 Lições” por Richard Feynman.