Humor

Como ser feliz? 25 dicas práticas para levar uma vida mais feliz, segundo a ciência

Como ser feliz? A ciência descobriu como você pode ser mais feliz todos os dias, em resumo:

  1. Mantenha contato com a natureza;
  2. Cuide da sua saúde física e mental;
  3. Durma o suficiente;
  4. Faça atividades interessantes;
  5. Cultive bons relacionamentos;
  6. Seja grato;
  7. Espalhe alegria;
  8. Gaste seu dinheiro com sabedoria.

Porém, essa é uma pergunta que não quer calar — continue lendo para ver as explicações.

Sabemos reconhecer sentimentos felizes, mas ser feliz é realmente o significado de uma vida mais saudável e completa.

Alguns fatores podem ser externos e fora do nosso controle, mas existem algumas ações que podemos pôr em prática para nos sentirmos mais satisfeitos com a vida.

Confira 25 dicas com embasamento científico que vão te mostrar um caminho mais claro de como ser feliz (ou mais feliz).

Fique até o final deste artigo para conferir nosso infográfico sobre como ser feliz. Você vai gostar!

1. Passe tempo fora de casa (preferencialmente, na natureza).

como ser feliz - natureza

Tente se conectar com a natureza pelo menos uma vez por semana. Crédito: Julian Jagtenberg | Pexels

Viver perto de espaços verdes está associado com melhor saúde mental, explica o estudo do Centro Europeu para o Meio Ambiente e Saúde Humana da Escola de Medicina da Universidade de Exeter, no Reino Unido.

Isso porque, de acordo com a pesquisa da Universidade de Minessota nos Estados Unidos, o contato com a natureza pode estimular partes do seu cérebro ligadas à felicidade, positividade e equilíbrio emocional.

Então, sair da rotina do ambiente fechado para a tranquilidade de um parque de vez em quando, é como tirar a poeira do corpo e até mesmo da alma.

2. Que tal se exercitar um pouco?

Por causa dos exercícios físicos, o cérebro libera endorfinas, que criam sentimentos de felicidade e euforia.

Segundo a pesquisa da Divisão de Psiquiatria da Escola de Medicina da de Boston, estudos têm demonstrado que o exercício pode até aliviar os sintomas entre os clinicamente deprimidos.

Se você fizer exercícios regulares, esta sensação será prolongada e até mesmo duradoura. Além de reduzir o estresse, a ansiedade e melhorar sua disposição para enfrentar o dia a dia.

3. Durma mais.

O programa que estuda o sono, realizado pela Divisão de Medicina do Sono da Escola de Medicina de Harvard, explica que em curto prazo, dormir pouco pode afetar o julgamento, o humor, a capacidade de aprender e reter informações, e pode aumentar o risco de acidentes graves e lesões.

Não dormir o suficiente pode levar a níveis mais baixos de otimismo e em longo prazo, pode contribuir para uma série de problemas de saúde, como diabetes.

Evite a fadiga, estresse, falta de concentração e sono durante o dia por falta de dormir regularmente. E se você não quer o seu desempenho prejudicado, prepare as cobertas e boa noite!

4. Medite.

Pesquisadores do Davis Center for Mind and Brain da Universidade da Califórnia, perceberam em um estudo que quanto mais profundo o relaxamento por meio da meditação, menor é a produção de hormônios de stress.

A meditação influencia na diminuição da produção de hormônios associados a ansiedade, déficit de atenção, hiperatividade e stress. E aumenta a produção de endorfina, hormônio ligado à sensação de felicidade.

Aproveite todos esse benefícios para incluir algum tempo de meditação na sua rotina.

5. Você ouviu música hoje?

No livro Healing at The Speed of Sound (“A Cura com a Velocidade do Som”, em tradução livre) os autores e pesquisadores Alex Doman e Don Campbell reúnem provas sobre a influência da música e dos sons na saúde do corpo e da mente.

A música melhora o humor, contribui na redução do estresse e é inclusive usada em terapias. Por isso que não é incomum ouvir trilhas que dão sensação de tranquilidade nos corredores de hospitais.

Em entrevista à Revista Galileu, Alex Dorman fala que “quando há música relaxante, o hormônio responsável pelo estresse, o cortisol, é reduzido. E o cortisol compromete o sistema imunológico.”

Faça a sua playlist de músicas que causam bem-estar e aperte o play!

6. Tenha um hobby.

como ser feliz - tenha um hobby

Faça o que te dá prazer; o que é interessante para você. Crédito: rawpixel.com | Pexels

A escritora especialista em hábitos e felicidade, Gretchen Rubin diz que ter um novo hobby não só estimula mentalmente, como o desafio pessoal para aprender algo novo pode levar a uma maior felicidade.

Os sentimentos de realização e autoconfiança são os responsáveis que muitas vezes vêm junto com a obtenção de novos conhecimentos.

7. Anote seus pensamentos.

No estudo do Departamento de Psicologia da Universidade Autônoma de Madrid, na Espanha, pessoas que escreviam suas preocupações em papel e jogavam fora se sentiram bem melhor.

Diferente daquelas que permaneceram com o “lembrete” ou só imaginaram esta ação.

Por outro lado, escrever sobre experiências positivas vai deixar você mais satisfeito e grato com a vida e compartilhar com amigos é a sensação tripla de felicidade e bem-estar, segundo estudo da Universidade Brigham Young de Utah, nos Estados Unidos.

O coautor do estudo, Nathaniel Lambert, PhD, e professor assistente na universidade, disse que entre os benefícios está o fato de que os insights de seu amigo reforça seus próprios sentimentos positivos.

8. Sim, sexo!

Vários são os benefícios relacionados ao sexo: por exemplo, deixa a pessoa feliz ao longo do dia. É o que relata a pesquisa conduzida por Amy Muise.

No Brasil, a pesquisa do Programa de Estudos em Sexualidade do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo (ProSex), mostrou que o sexo melhora o humor para 63% dos homens e 72% das mulheres.

9. Exercite a gratidão.

Pessoas que têm consciência de gratidão possuem benefícios emocionais e interpessoais, o que tem impacto na forma como elas encaram a vida.

Enumerar os motivos para se sentir grato em vez do oposto torna as pessoas mais felizes.

É o que sugere o estudo de comportamento conduzido pelo Departamento de Psicologia da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos.

10. Espalhe a felicidade

A felicidade é um fenômeno coletivo e não individual que se espalha rapidamente, como mostra a pesquisa realizada pela Escola de Medicina da Universidade de Harvard.

A felicidade de uma pessoa desencadeia uma reação em cadeia que afeta positivamente não só os seus amigos, mas os amigos de seus amigos e assim por diante.

11. Cultive amizades saudáveis.

como ser feliz - amizades saudáveis

Reserve um tempo para ficar com seus amigos. Crédito: rawpixel.com | Pexels

A Organização sem fins lucrativos Mayo Clinic, especialista em cuidados médicos, pesquisa e educação, explica que há conexão entre a saúde e o fato de ter boas amizades.

Leia:  Você ama alguém com TDAH? Então é bom saber sobre essas 10 coisas.

Entre os benefícios de ser e ter amigos, estão:

  • Aumenta o sentimento de inclusão e de propósito
  • Aumenta a felicidade e reduz o estresse
  • Melhora a autoconfiança e a autoestima
  • Ajuda a lidar com traumas
  • Encoraja a alterar ou evitar hábitos pouco saudáveis

12. Livre-se do ressentimento.

O psicoterapeuta Ph.D Mark Sichel e colunista da revista norte-americana Psichology Today, explica que “manter a mágoa por causa de alguém só dificulta a sua capacidade de seguir em frente e lidar com as feridas”.

Livrar-se do ressentimento leva à cura ou à paz interior, o que não deixa o passado interferir no presente. Ou seja:

Se desfazer do ressentimento não é um presente para a pessoa pela qual você se ressente. É, antes de tudo, um presente a você mesmo.

13. Pratique o autocuidado.

A psicóloga, Ph.D Christine Meinecke e também colunista da revista norte-americana Psichology Today, explica que autocuidado significa escolher comportamentos que equilibram os efeitos emocionais e físicos de experiências que causam estresse.

E cita alguns exemplos: como fazer exercícios, brincar com animais, comer alimentos saudáveis, dormir o suficiente, praticar yoga ou técnicas de meditação ou relaxamento, abster-se do abuso de substâncias, fazer psicoterapia.

14. Faça yoga.

Não é de hoje que ouvimos os benefícios da prática de yoga na redução de estresse e no bem-estar.

O Departamento de Medicina Psiquiátrica da ECU (East Carolina University), Carolina do Norte, nos Estados Unidos, realizou estudo em que a prática de yoga mostrou efeitos positivos sobre depressão e ansiedade.

15. Consuma nutrientes.

Uma vez que você está incorporando ações que melhoram o seu bem-estar para ser mais feliz, é importante acrescentar o consumo de nutrientes que vão melhorar a sua saúde mental.

O estudo do Departamento Clínico e de Ciências Biomédicas da Universidade de Melbourne, na Austrália, concluiu que pessoas com alimentação saudável eram menos susceptíveis de ser deprimidas.

Já aqueles com uma maior ingestão de alimentos processados e não saudáveis foi associado com o aumento da ansiedade.

16. Tenha muitas flores a sua volta

como ser feliz - flores

Uma vida florida, é uma vida feliz. Crédito: Lisa Fotios | Pexels

Estudo de comportamento realizado por pesquisadores da Universidade de Harvard e do Massachusetts General Hospital confirmou a relação das flores com a melhora do humor.

Os participantes do estudo relataram que se sentem menos positivos nas primeiras horas do dia, porém ficaram mais felizes e com mais energia depois de olhar para vasos e buquês de flores logo pela da manhã.

As flores causam impacto na emoção, o que os levou a se sentirem menos ansiosos e mais compassivos.

17. Não seja tão duro com você mesmo

Kristin Neff, professora de Desenvolvimento Humano e de Cultura da Universidade do Texas e pioneira na pesquisa de autocompaixão, mostra em seus estudos que enquanto a autocrítica nos deixa impotentes e perturbados, a autocompaixão é a raiz da capacitação, aprendizado e força interior.

Para a professora, ter autocompaixão é:

“Ser gentil e compreensivo consigo mesmo em casos de dor ou falha em vez de ser duramente autocrítico; percebendo as experiências como uma parte mais ampla da experiência humana, em vez de vê-los como algo isolado.”

18. Tenha coisas amarelas

O estudo do Hospital Universitário de Manchester, descobriu que pessoas com depressão ou ansiedade eram mais propensos a associar seu humor com a cor cinza, enquanto as pessoas mais felizes preferiam o amarelo.

A relevância desse estudo é que pode ajudar os médicos a avaliarem o humor das crianças e outros pacientes que têm problemas para se comunicar verbalmente.

19. Diminua o estresse

A Mayo Clinic relata que a saúde fica em risco quando o estresse é crônico: surgem problemas de saúde, como ansiedade, problemas de sono, depressão, que afetam o seu humor.

Por isso a importância de observar o que causa estresse e encontrar maneiras de reduzi-lo para uma melhor qualidade de vida.

20. Seja otimista

Segundo a Mayo Clinic, o pensamento positivo não significa que você ignora situações menos agradáveis da vida. Apenas que você lida com os aborrecimentos de uma forma mais positiva e produtiva.

Já Sophia Chou, pesquisadora de psicologia organizacional da Universidade Nacional de Taiwan, revelou em seu estudo que pessoas podem combinar a visão positiva de otimistas com a perspectiva clara dos pessimistas.

Mas nesse caso, as pessoas são otimistas e realistas ao mesmo tempo e se beneficiam das duas perspectivas, usando o realismo para um melhor desempenho nas várias áreas da vida sem serem absorvidas pela infelicidade.

21. Tenha conversas significativas

como ser feliz - boas conversas

Quem não gosta de um bom papo? Crédito: Pixabay | Pexels

Pesquisadores da Universidade do Arizona realizaram estudo em que relacionam o bem-estar a ter conversas mais significativas do que conversas superficiais.

Isso porque instiga sensação de intimidade e incute um senso de significado maior por causa dessa interação.

22. Enfrente os seus objetivos

O estudo da Universidade de São Francisco sugere que pessoas que estão no processo realizar algo podem experimentar estresse temporário, mas os benefícios desse percurso aumenta a felicidade em longo prazo.

“Às vezes, as pessoas desistem de seus objetivos porque eles são estressantes, mas descobrimos que há um benefício no final do dia em aprender a fazer algo”, diz o professor assistente de psicologia da universidade.

23. Reclame (mas da maneira certa)

O psicólogo Ph.D Guy Winch, colunista da revista Psichology Today, afirma que reclamar também tem efeitos positivos na saúde mental.

Expressar uma preocupação em vez de uma simples queixa permite identificar o problema para então tomar medidas positivas e obter resultado.

Por exemplo, conversar com uma pessoa de forma honesta sobre uma situação.

24. Guarde dinheiro

O Banco Ally, nos Estados Unidos, realizou uma pesquisa para saber o que deixa as pessoas mais felizes.

E em relação a gastar ou guardar dinheiro: para 84% dos entrevistados, saber que há uma segurança financeira impacta no seu bem-estar geral.

25. E gaste com sabedoria!

No livro Happy Money: The Science of Smarter Spending, (“Dinheiro Feliz: a Ciência de Gastar com mais Sabedoria”, em tradução livre), os coautores Elizabeth Dunn e Michael Norton, mostram que as pessoas que compram experiências em vez de apenas coisas são mais felizes.

Como por exemplo, viagens, concertos, aulas de dança, causam muito mais felicidade e bem-estar. E compartilhar com família, amigos, torna tudo ainda melhor.

Fonte: greatist.com.

Infográfico: como ser feliz, segundo a ciência

infografico - como ser feliz segundo ciencia

Clique aqui para ampliar. Sinta-se livre para incorporar o infográfico em seu site ou blog, mas, por favor, coloque um link para o site do Awebic. Obrigado!

Você já sabia como ser feliz com base na ciência?

Se este artigo foi útil pra você, talvez seja para um amigo. Compartilhe!