Homem sem-teto devolve carteira perdida para o dono e ganha emprego
Humanidade

Homem sem-teto devolve carteira perdida para o dono e ganha emprego

Quantas vezes você já ouviu falar de pessoas que devolveram carteira, dinheiro, celular, cartões ou vales para os seus donos sem esperar nada em troca?

Você já deve ter feito isso também.

É algo que chama atenção num mundo em que não se espera receber pertences de volta, principalmente dinheiro.

Woralop de 44 anos, que vivia nas ruas da Tailândia e só tinha alguns centavos no bolso, teve uma inesperada e bem-vinda surpresa depois de devolver a carteira de um empresário com 20.000 baht (R$ 1.589) e cartões de crédito.

Na ocasião, o senhor viu a carteira de Nitty cair enquanto estava deitado próximo de uma estação de metrô e embora tivesse se aproximado para devolver a ele, não conseguiu alcançá-lo.

Woralop à esquerda, ao lado de Nitty.

O homem que não tinha comido nada e estava sem dinheiro, fez a primeira coisa que veio a sua mente: entregar a carteira em uma delegacia para que fosse devolvida ao dono.

Honestidade

O dono da carteira é Niity Pongkriangyos, de 30 anos, que ficou feliz com a devolução, pois sequer sabia da perda quando foi contatado pela polícia e ficou ao mesmo tempo surpreso ao saber as circunstâncias da pessoa honesta que havia feito a boa ação.

“Eu fiquei totalmente surpreso quando a polícia me disse que tinha a minha carteira que eu nem sabia que tinha perdido. Minha primeira reação foi ‘uau’, se fosse eu nessa posição, sem dinheiro, provavelmente a teria mantido”, contou ele ao jornal Metro.

Em um situação de fragilidade social como a de Woralop, Niity ficou realmente admirado com o gesto dele.

Como agradecer uma atitude dessas?

De início, Niity pretendia oferecer 2,000 baht (R$ 158,91) para Woralop como recompensa, mas, felizmente, ele decidiu oferecer o emprego.

“Mas ele era sem-teto e tinha apenas algumas moedas no bolso e ainda assim devolveu. Isso mostra uma pessoa boa e honesta. Apenas o tipo de pessoal que precisamos.”

Woralop foi contratado para trabalhar na fábrica de metais de Niity em Banguecoque. O trabalho possui acomodação e um salário de 11.000 baht (R$ 866,78).

“Woralop é um bom exemplo, de tal forma que ser gentil realmente compensa. Quando você é gentil com o outro, o outro é gentil com você”, disse a namorada de Nitty, Tarika, à imprensa tailandesa, informou o jornal Metro.

Woralop com Tarika, a namorada de Nitty.

A atitude do empresário também foi muito significativa para Woralop, que vai poder sair das ruas:

“Eu sou muito grato por esta chance dada para mudar minha vida. Ter uma cama limpa para dormir me faz tão feliz agora.”

E acrescentou: “Quero agradecer Nitty e Tarika pela bondade que ambos têm mostrado para mim.”

Essa é uma daquelas histórias que nos fazem não apenas acreditar no ser humano que é honesto e faz o bem, mas também naqueles que se preocupam com o próximo.

Vivemos em uma pequena grande comunidade, se pararmos para pensar.

Não vivemos isolados na sociedade e qualquer atitude gera uma reação em cadeia, então que seja sempre positiva pelo bem comum e com valor humano.

O que você achou dessa história? Compartilhe com os seus amigos!

Fonte: metro.co.uk.

Nós curtimos você. Você nos curte de volta? ❤️



Nossas sugestões pra você

Clique para comentar

Deixe um comentário


Nossos fãs estão curtindo:

Ir Topo