Mãe se vinga de internauta que usou a foto da filha para promover aborto
Humanidade

Mãe se vinga de internauta que usou a foto da filha para promover aborto

O casal Natalie e Mark Weaver de Charlotte, na Carolina do Norte, EUA, tem três filhos lindos.

A filha mais velha do casal, Sophia, de apenas 9 anos, entretanto, foi diagnosticada com uma condição rara ao nascimento.

Sophia

A garota sofre da Síndrome de Rett, uma disfunção cerebral rara que afeta quase todos os aspectos de sua vida jovem.

A síndrome é, geralmente, diagnosticada em meninas em seus primeiros anos de vida.

Sophia

Os sintomas incluem crescimento cerebral lento, dificuldades na respiração, habilidades motoras comprometidas e uma redução nas habilidades sociais e de linguagem.

Sophia já foi hospitalizada inúmeras vezes e submetida a dúzias de cirurgias.

Natalie afirma que a filha é o ser humano mais forte que conhece. Os irmãos da garota a amam incondicionalmente.

Sophia

A garota também apresenta deformidades faciais tão severas que Natalie confessou que a família toda tem de lidar com bullying e comentários maldosos frequentemente.

A mãe de Sophia conta que, quando a garota era apenas um bebê, o ódio e os olhares que recebia fizeram com que Sophia se escondesse por sete anos.

Sophia

Mas o pior aconteceu há um ano.

Natalie decidiu se impor e lutar contra o bullying, o desrespeito e a ignorância das atitudes em relação a crianças inocentes, como sua querida Sophia.

Sophia

Natalie, sem querer, se deparou com um pôster que a deixou simplesmente horrorizada a respeito da crueldade de que algumas pessoas são capazes.

Sophia

Foi quando decidiu dar um basta à essa situação. “Não me silenciarei perante o ódio”, declarou.

Hoje, a mãe de Sophia se tornou uma porta-voz das crianças com disfunções e clinicamente frágeis.

Ela co-fundou os Defensores das Crianças Clinicamente Frágeis na Carolina do Norte.

Sophia

De acordo com o site oficial, a organização trabalha com legisladores e pessoas que fazem regras para garantir que todos recebam informações completas sobre as dificuldades e os impactos nas famílias dessas crianças.

Natalie também fala sobre as necessidades de assistência financeira para as crianças clinicamente frágeis.

“Financiamento importa porque cobre os equipamentos necessários para as crianças com necessidades especiais que o convênio médico não cobre”, Natalie escreveu no Twitter.

Sophia

“Esse aparelho permite que Sophia fique em pé, fortaleça e aumente a massa muscular, além de permitir que ela possa dançar. Convênio cobre 0%, o financiamento 100%.”

Sophia

Em 2018, Natalie encontrou uma publicação no Twitter que a deixou horrorizada. Um usuário do Twitter havia roubado a foto de Sophia e a usou de uma maneira terrível.

O usuário havia usado a foto da filha de Natalie para promover o aborto eugênico, um tipo de aborto que é baseado em fatores como gênero, raça, síndromes e malformações, diagnosticadas após testes genéticos.

Ela usou a plataforma para pedir que o usuário fosse banido.

A mensagem na publicação dizia: “tudo bem acreditar que toda criança importa. Entretanto, muitos não fazem o teste do líquido amniótico. Deveria ser um exame obrigatório e, se testar negativo e a mãe não quiser abortar, todas as contas que a criança gerar devem ser de obrigação dela e do pai.”

Natalie ficou chocada quando o Twitter negou seu pedido, afirmando que não havia nada de errado com o pôster.

Sophia

“Por favor, me ajudem a denunciar essa pessoa que usou a foto da minha filha de 9 anos para promover o aborto eugênico. Há algum advogado que pode me ajudar? P.S: você não paga pelo tratamento da minha filha. Ela tem convênio e nós pagamos impostos.”

Furiosa, Natalie compartilhou sua história.

Sophia

“Acabei de receber um e-mail que o Twitter não pensa que a pessoa está usando a imagem da minha filha para promover ABORTO e para se livrar de todos os ‘defeituosos’ no útero, uma violação.”

A mensagem dela viralizou e as pessoas engrossaram o coro que a mãe de Sophia estava fazendo.

Logo, o Twitter se manifestou novamente:

Sophia

“Olá,

Obrigado por sua denúncia anterior. Nosso objetivo é criar um ambiente para que todos possam se expressar livremente.

Depois de revisar sua denúncia, nos parece que deixamos passar uma violação. Suspendemos a conta denunciada, pois constatamos comportamento abusivo.

Pedimos desculpas pelo erro.

Obrigado,

Twitter”

Sophia

O Twitter mudou o tom com a repercussão da postagem de Natalie e suspendeu a conta do usuário denunciado e completou a resposta à mãe de Sophia:

“Imagens de ódio serão consideradas impróprias em nossa política de mídia. Consideramos impróprias imagens de ódio em logos, símbolos ou imagens cujos propósitos sejam promover hostilidade, malícia contra outros baseada em raça, religião, deficiência, orientação sexual, ou etnia ou origem.

Se esse tipo de conteúdo aparecer em cabeçalhos, imagens de perfis, aceitaremos denúncias e exigir que os usuários o removam.”

Sophia

“Hoje, Mark e eu fizemos tatuagens dos batimentos cardíacos reais de Sophia e uma estrela cadente. Vimos uma na noite anterior ao seu nascimento pela janela do hospital.

Vi isso como um sinal que as coisas ficariam bem e elas estão. Sophia é um presente.”

A família continuará a lutar pelos direitos das crianças clinicamente frágeis. Natalie ganhou essa batalha, mas a guerra continua.

Ajude-nos a lutar a favor da igualdade e da proteção às crianças. Compartilhe com seus amigos.

Fonte: littlethings.com

Nós curtimos você. Você nos curte de volta? ❤️



Nossas sugestões pra você

Clique para comentar

Deixe um comentário


Nossos fãs estão curtindo:

Ir Topo