in

Este menino costurou mais de 800 ursos de pelúcia para crianças doentes

“Meu nome é Campbell mas todo mundo me chama de Bumble. Eu tenho 12 anos e quando eu tinha 9, perguntei a mamãe e papai se nós poderíamos comprar presentes de Natal para as crianças no hospital, quando eles me disseram que custaria muito caro. Então eu decidi fazê-los.”

Assim começa a história do projeto de Campbell Remess, da cidade de Hobart no estado australiano da Tasmânia, relatada por ele no site oficial do projeto.

Campbell tem mais oito irmãos, então seria difícil para seus pais comprar presentes.

A decisão dele foi fazer um presente por dia, 365 por ano e dar para as crianças do Royal Hobart Hospital.

Até agora, por meio do que ele nomeou como Projeto 365, Campbell já fez mais de 800 ursinhos de pelúcia desde o início de sua iniciativa três anos atrás.

Muito dedicado, esse é o passatempo favorito dele, costurar bichinhos de pelúcia, a ponto de sua mãe encorajá-lo a fazer qualquer outra coisa. Mas ele é persistente e em geral recusa o incentivo.

“Na primeira vez, eu tomei muita prática”, disse Campbell sobre costurar em uma máquina ao site de notícias da SBS Austrália. “Eu não tinha costurado nada antes”.

Quando tinha nove anos, Campbell aprendeu por tentativa e erro, baixou moldes da internet e se esforçou para aprender até que seu tempo de produção passou de cinco horas para cerca de uma hora apenas.

Os ursinhos são personalizados e recebem o nome da criança em uma das patas.

Os esforços e determinação de fazer os ursinhos de pelúcia para as crianças do hospital atraiu a vontade de outras pessoas de doar para o projeto e ele também gasta dinheiro do próprio bolso, fazendo tarefas extras para comprar suprimentos.


Recomendamos para você:

Taianne Rodrigues

Written by Taianne Rodrigues

*Anne* na maioria das redes sociais, catlover, jornalista. Escrevo por paixão e por trabalho. Ah! E nas horas vagas também! Sempre tenho algo a dizer e me chamam de miss perguntinha, nem sei porque... rs. Já falei que estou escrevendo um livro? Budista: acredito na Revolução Humana (interior) e potencial humano transformador de todos nós!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Casal adota o gato triste que ninguém queria e, 1 hora depois, ele era outro

Quem come queijo vive mais e melhor, segundo pesquisa