Conheça 12 cientistas do nosso tempo que arrasam no que fazem! (E tem duas brasileiras!)
Ciência e Tecnologia

Conheça 12 cientistas do nosso tempo que arrasam no que fazem! (E tem duas brasileiras!)

Quando pensamos em “cientistas”, geralmente pensamos em um homem, de jaleco branco, mexendo em vidrinhos em laboratórios.

E isso precisa mudar.

A triste verdade é que mulheres sempre são apagadas quando o assunto é ciência. Sempre em menor número, ganhando menos, merecendo menos destaque.

Ao longo da história, algumas mulheres foram decisivas para vários avanços na Ciência. Como Ada Lovelace, considerada a primeira programadora na história: foi a primeira pessoa a escrever um algoritmo para uma máquina de cálculos.

Ou Hedy Lamarr, que além de excelente atriz era também cientista e criou a tecnologia que deu origem aos sistemas de telefonia celular e GPS que conhecemos hoje.

Felizmente, nos dias de hoje temos mulheres na ciência que são experts no que fazem. Ainda estamos longe do ideal, mas elas são verdadeiras heroínas e podem inspirar meninas a seguirem o caminho da ciência.

A foto que ilustra este artigo foi tirada em uma conferência da TED Fellows. Doze mulheres das mais diferentes áreas – biologia, genética, arqueologia, astrofísica, medicina… conheça um pouco de suas histórias e inspire-se!

1. Renée Hlozek, cosmóloga

Renée é sul africana e estuda a radiação deixada pelo Big Bang no universo. Apesar da presença de mulheres na astronomia, em seu campo específico elas são poucas. Ela se diz feliz em ser um modelo para meninas e espera que um dia haja um número igual de homens e mulheres em sua área.

2. Janet Iwasa, cientista molecular

É difícil visualizar as moléculas pelo tamanho ínfimo que tem. Janet criou um programa capaz de simular como as moléculas se movimentam, se agrupam e interagem, permitindo que outros cientistas comprovem suas hipóteses.

3. Katie Hunt, paleo-Oncologista/arqueóloga

Depois de descobrir que estava com câncer, Kate quis descobrir mais sobre a existência da doença ao longo da História. Analisando fósseis humanos, ela pôde encontrar vestígios de câncer em esqueletos de mais de 6 mil anos, por exemplo. Como não havia tecnologia precisa para isso, ela e um grupo de cientistas desenvolveram técnicas para estudar a questão mais precisamente.

4. Kristin Marhaver, bióloga de corais

Bióloga marinha, ela se dedica a estudar corais na ‘juventude’ – o que é importantíssimo pois os corais tem corrido risco de extinção nos bancos de corais ao redor do mundo. Ela e sua equipe se dedicaram aos corais do Caribie e, por enquanto, conseguiram que a reprodução dessa espécie por lá não seja mais uma preocupação.

5. Marcela Uliano da Silva, bióloga computacional

Os mexilhões dourados, que chegaram com a água de lastro das embarcações, não fazem parte do ecossistema da bacia do Rio Amazonas e são uma verdadeira ameaça. A brasileira Marcela está fazendo o mapeamento genético desses mexilhões para impedir que eles se desenvolvam e destruam o equilíbrio dos rios que compõem essa bacia.

1-aBzhLtJk_MNMjK4aSkAYRQ

Marcela e os mexilhões

6. Jedidah Isler, astrofísica

Jedidah estuda buracos negros com superatividade e como a energia provinda deles se movimenta e afeta o universo. Como cientista mulher e negra, ela vê a possibilidade de dar voz às cientistas de seu tempo e redefinir o modo como as pessoas veem as cientistas.

7. Laura Boykin, bióloga computacional

Laura estuda a mosca-branca – um inseto que devasta plantações de mandioca na África e que prejudicam milhares de pequenas fazendas que dependem desse cultivo para sobreviver. Ela criou um banco de dados mundial que reúne informações sobre os insetos para auxiliar no combate a essa praga.

1-yhBsUS5bW8u4-eKFqSVacg

8. Patricia Medici, bióloga de conservação

Patricia dedica sua vida a estudar as antas terrestres – o maior animal mamífero da América Latina. Seus hábitos de vida são pouco conhecidos, e o desmatamento e a caça ilegal tem ameaçado a existência destes animais importantíssimos para o equilíbrio do ecossistema a que pertencem. Ela é pioneira nestes estudos!

1-M9hw1TY-AREtDX4AOYokSg

9. Lucianne Walkowicz, astrônoma

Lucianne trabalha com um projeto da NASA – a missão Kepler, que estuda estrelas que abrigam sistemas solares fora do nosso, e como a radiação dessas estrelas afeta o clima desses planetas. Ela também está em um projeto que procura vida inteligente fora da Terra, o Large Synoptic Survey Telescope, um telescópio potentíssimo capaz de mapear todo o céu que podemos ver.

10. Julie Freeman, artista e cientista da computação

Unindo arte e ciência, a britânica Julie cria animações em computador com base em bancos de dados de espécies de animais para entender como elas se comportam – como a movimentação dos cardumes de peixes, por exemplo. Para ela, a coisa mais incrível de seu trabalho é como áreas tão distintas como arte e ciência podem dialogar entre si e produzir resultados.

11. Michele Koppes, glaciologista

Michele viaja o mundo estudando geleiras – como elas se movimentam, e como se relacionam com o meio ambiente (como as rochas, a atmosfera). Também estuda como as geleiras afetam a paisagem e a biodiversidade. Para ela, é preciso derrubar preconceitos sobre cientistas mulheres – elas tem as mesmas características dos cientistas homens, como curiosidade, criatividade e inteligência.

12. Sheila Ochugboju Kaka, virologista genética

A nigeriana Sheila viveu na infância em um ambiente hostil, onde vírus, bactérias e até escorpiões poderiam facilmente matar uma criança. Sua curiosidade a levou até um doutorado na Universidade de Oxford, estudando engenharia genética para desenvolver pesticidas comercialmente viáveis. Para ela, é um orgulho estar entre tantas cientistas de diversas áreas, podendo mudar a imagem das pessoas sobre mulheres na ciência.

Fonte: medium.com.

Elas arrasam! Você concorda? Compartilhe! :-)

Nossas sugestões pra você

Clique para comentar

Deixe um comentário


Nossos fãs estão curtindo:

Ir Topo