Espírito

A espiritualidade é a chave para a felicidade das crianças, segundo estudo

Um professor de psicologia da Universidade da Columbia Britânica, Okanagan, e seus colegas Ben Coleman e Judi Wallace conduziram um estudo que sugere que a espiritualidade é a chave para a felicidade das crianças.

Nos últimos anos, os cientistas têm sido capazes de medir o efeito de emoções positivas e sentimentos de alegria dentro de nossa biologia, por isso é fundamental descobrir o que melhor produz esses sentimentos dentro de nós.

Só para ficar claro, eles definem a espiritualidade como características internas, um sistema de crenças internas em que uma pessoa confia para ter força e conforto.

Compreender a felicidade tem sido tema de grandes pesquisas por vários anos.

Esta em particular sugere que os processos que influenciam a felicidade não são guiados por fatores externos, mas por características e qualidades internas.

320 crianças com idade entre 8 e 12 anos foram avaliadas para examinar a relação entre espiritualidade e felicidade, tanto de escolas públicas quanto privadas.

Você pode ler o resumo completo e estudar os métodos usados aqui.

O estudo concluiu que a espiritualidade das crianças, não suas práticas religiosas (por exemplo, frequentar a igreja, orar e meditar), estava fortemente ligada à sua felicidade.

Os resultados correspondem com estudos de felicidade adulta e sugerem estratégias para melhorar a felicidade em crianças.

Os autores descobriram que as crianças que disseram que eram mais espirituais eram mais felizes.

Em particular, os aspectos pessoais (significado e valor na própria vida) e comunitários (qualidade e profundidade das relações interpessoais) da espiritualidade foram fortes indicadores da felicidade das crianças.

A espiritualidade explicou até 27% das diferenças nos níveis de felicidade entre as crianças.

A espiritualidade é a chave para a felicidade das crianças

Pesquisadores identificaram muitas maneiras pelas quais a espiritualidade aumenta e promove o bem-estar subjetivo.

Uma das maneiras de melhorar o bem-estar é aumentar o significado pessoal da vida de alguém. A espiritualidade pode produzir um senso de significado pelo qual vale a pena viver ou morrer.

Se a espiritualidade eleva a felicidade aumentando o significado pessoal, isso pode sugerir estratégias para elevar a felicidade. Por exemplo, estratégias destinadas a melhorar o significado pessoal na vida das crianças podem promover a felicidade. Estudos futuros podem levar as crianças a participar de atividades que possam promover o significado pessoal. Por exemplo, as crianças podem se voluntariar para ajudar outras ou registrar suas contribuições para a comunidade em um diário. Então, as mudanças na felicidade e no significado pessoal antes e depois dessas atividades poderiam ser comparadas. Se o significado pessoal é crítico para a felicidade, pode-se ver que essas atividades aumentam particularmente a felicidade das crianças que apresentaram aumento no significado pessoal”.

Mais uma vez, a espiritualidade não é apenas mais uma ‘coisa’ a se agarrar, no contexto deste artigo ela se refere a um sistema de crenças internas em que uma pessoa confia para ter força e conforto.

A espiritualidade é a chave para a felicidade das crianças

Se olharmos para o planeta hoje, desde o dia em que nascemos somos bombardeados com marketing, publicidade, televisão e muito mais; nossas vontades e nossos desejos são literalmente programados em nós.

Buscamos constantemente fatores externos para satisfação e felicidade (i.e., dinheiro), mas depois que adquirimos essas características externas, imediatamente nos movemos para outra coisa fora de nós, a fim de nos sentirmos felizes ou satisfeitos.

Isso é resultado do condicionamento de massa a que estamos expostos ao longo de nossas vidas. Você já se perguntou por que a maioria das pessoas no planeta quer e deseja a mesma coisa?

Eles querem dinheiro, carros, roupas e uma casa grande. O que acontecerá quando ninguém mais quiser essas coisas? O que acontecerá quando ninguém realmente desejar adquirir ganhos materiais?

O que acontecerá com um indivíduo quando chegar ao entendimento de que nada externo pode nos trazer alegria?

É um processo de grande transformação, despertar e realização. É um caminho para a verdadeira realização. Obriga a pessoa a olhar dentro de si, para um sentimento que só pode receber temporariamente, de “coisas” fora de si.

Leia:  25 filmes espetaculares que você provavelmente não viu

Também força a pessoa a criar uma nova experiência, que pode proporcionar uma experiência melhor, que ressoe mais com nosso ser interno.

À medida que crescemos, não prestamos atenção à nossa voz interior, a negligenciando e colocando de lado. Parecemos estar sempre seguindo instruções.

Essa voz interna é a chave para a alegria, é sua intuição, seus sistemas de crenças, seu coração.

A espiritualidade é a chave para a felicidade das crianças

Muitos de nós nem sequer tivemos tempo de desenvolvê-la ou ouvi-la, muitos de nós nem sabemos como, pois nos é dito o que acreditar, como viver nossas vidas e o que nos faz felizes.

Não é nos dada a oportunidade de examinar e explorar essas coisas por conta própria, através de nossa própria orientação interior.

Buscar constantemente a felicidade e a satisfação fora de nós mesmos, ou ter certos critérios externos para alcançar um estado de felicidade, nos mantém em um ciclo de depressão e tristeza, pois essas coisas nunca podem nos proporcionar sentimentos reais de satisfação e alegria.

Estamos sempre achando que algo está faltando e que precisamos adquirir algo para tornar as coisas melhores.

Claro, elas podem fornecer algo temporário, mas, a fim de sentir a frequência energética da alegria com mais frequência, você terá que encontrá-la dentro de si, algo que muitos de nós continuam a fazer, e algo que não é fácil.

Eu não acredito que alguém precise estar, ou mesmo consiga estar em um estado de alegria constante. Há também um estado neutro de paz que pode ser percebido por alguns como um estado de tristeza.

Este é o nosso estado natural, um estado observador.

Como fomos programados e condicionados a buscar realização fora de nós mesmos durante a maior parte de nossas vidas, esse processo é extremamente difícil.

Algum tempo atrás, percebi que nada externo no planeta poderia realmente me fazer “feliz”, que eu teria que encontrar alegria em apenas ser, existir e ter a oportunidade de experimentar esta vida, neste planeta, neste momento.

Quando nada fora de si mesmo pode lhe proporcionar alegria, você será lançado em direção à autodescoberta, mas somente quando realmente nada fora de si mesmo lhe trazer alegria.

Pode ser um lugar sombrio no início, mas se você estiver passando por esse processo, lembre-se de que nada está errado com você, e você está no caminho correto.

É perfeitamente normal não ser capaz de encontrar alegria em nada no mundo externo, isso não significa que você está deprimido ou não é “normal”.

Muito em breve você aprenderá a encontrar alegria pelo simples dom de poder experimentar a vida.

Significa apenas que você superou essa experiência e busca algo novo, algo diferente e que satisfaça sua alma como contraposto à sua mente.

Eu não quero fazer parecer que nada completamente fora de mim me proporciona alegria. Há amor, relacionamentos com outros indivíduos, amigos, o belo planeta Terra, esportes e muito mais.

Mas esses são todos sentimentos que vêm de dentro e não podem ser produzidos por ganhos materiais.

Estas são experiências empíricas que produzem esses sentimentos, a alegria que vem da simplicidade de EXPERIMENTAR a vida, em vez de adquirir.

Estas são de fato experiências espirituais.

Da próxima vez que você estiver se sentindo para baixo, pergunte a si mesmo: este sentimento vem de um lugar onde você sente que está faltando alguma coisa?

Porque a verdade é que tudo o que precisa está dentro de você e tem estado presente o tempo todo.

Fontes:

bccf.ca, media.noetic.org, sciencedaily.com

Este artigo é uma tradução do Awebic do texto originalmente publicado em Body Mind Soul Spirit.

Imagens: pexels.com e pixabay.com

Compartilhe este texto com seus amigos que têm filhos!