Cultura

Algumas pessoas nasceram para viajar e a culpa pode ser da genética. Você é assim?

Wanderlust é uma palavra de origem alemã que quer dizer: vontade de viajar.

É aquele desejo incontrolável por explorar lugares novos, de sair pelo mundo. Sabe?

Se você, como eu, é daqueles que vive sonhando com a próxima viagem, que não sai de blogs especializados sobre o tema, que junta todo dinheirinho pra financiar a próxima aventura, que adora sair sem destino nem que seja por um dia apenas, escuta essa: a causa pode ser genética.

Você leu certo. É a ge-né-ti-ca!

Isso explica por que tem acontecido tantas inovações no setor de turismo, como é o caso do Instaviagem.com (viagens surpresas) — as pessoas só querem saber de viajar, poxa! ?

Bom, um estudo recente sugere que a vontade de viajar e explorar o mundo tem origem em um gene, mais especificamente dos nossos ancestrais africanos.

O gene tem um nome complicado, DRD4-7R, mas foi apelidado de gene wunderlust.

Seria mais comum nas regiões do globo onde, no passado, as pessoas precisavam deslocar-se pelo mundo.

Como herança, as pessoas que tem o tal gene tem uma curiosidade aguçada e inquietude.

E mais: somente 20% da população são portadores do “gene Wunderlust”.

nascer para viajar

Um outro estudo, promovido por David Dobbs da National Geographic, apoia esta descoberta.

Para ele, uma variação desse gene é responsável por deixar as pessoas mais propensas a assumir riscos, explorar novos lugares, ideias, comidas e até mesmo drogas e experiências sexuais.

Mesmo assim, ainda há alguma desconfiança sobre o tema.

Para Kenneth Kidd, da Universidade de Yale, algo tão complexo quanto a exploração do mundo feita pela raça não pode ser reduzida a um gene.

Em resposta, Dobbs procurou a opinião de um renomado geneticista, Jim Noonam, para compreender melhor a questão.

Leia:  Táticas Psicológicas vão fazer ele te olhar como no início

Para ele, o comportamento explorador tem a ver com hábitos dos Neandertais, o que teria resultado em ligeiras diferenças nos membros e no cérebro das pessoas que, hoje em dia, tem essa urgência de sair viajando.

Enquanto os cientistas entram em um consenso sobre este curioso gene, uma coisa é certa: viajar é uma das coisas mais incríveis da vida.

Estar em contato com pessoas e culturas diferentes, desbravar novas paisagens, conhecer lugares novos é algo que expande seus horizontes, tendo o gene viajante no corpo ou não.

Fonte: elitedaily.com.

Você é assim? Só pensa em viajar? Então você vai gostar dessa dica…

O Instaviagem.com é um site que planeja sua viagem sem revelar o destino. Você teria coragem?

Clique aqui para saber mais no artigo que publicamos sobre a nova plataforma.