Ambiente

28 cidades “perdidas” no tempo que você provavelmente nunca ouviu falar na escola

Nas aulas de história aprendemos sobre civilizações antigas, cidades que foram destruídas ou até abandonadas. Em algum momento, nos deparamos com notícias a respeito de uma ruína que foi encontrada para felicidade de arqueólogos e historiadores. Cidades perdidas são temas de muitos filmes de Hollywood.

Para muitos, estes locais são também ótimas idéias para férias não convencionais.

Aqui está uma lista de 28 locais – cidades ou vilarejos – que foram ‘esquecidos no tempo’, mas preservaram sua essência para serem redescobertos séculos depois.

1 – Carthage

1 CARTHAGE

Carthage (ou Cartago) foi fundada pelos fenícios,  no século 12aC., tornou se uma potência devido à localização costeira no Mar Mediterrâneo e chegou a ser destruída pelos romanos durante as Guerras Púnicas.  Anos depois, os próprios romanos reconstruíram a cidade que foi novamente destruída quando tomada pelos muçulmanos. As ruínas desta antiga cidade, localizada na atual Tunísia, recebe todos os anos milhares de turistas.

2 – Cidade Perdida

2 ciudad perdida

Uma cidade em ruínas, no meio da selva Colombiana, na região de Sierra Nevada, fundada em 800aC. É menor e mais antiga que a famosa Machu Picchu.  A Cidade Perdida pode ter sido parte de uma rede de aldeias, que foram abandonadas durante a conquista espanhola.  É formada por vários terraços esculpidos na montanha ligados por caminhos azulejados. Foi redescoberta no início dos anos 70, mas devido à dificuldade de acesso, se mantém protegida e pouco visitada até hoje.

3 – Troia

3 troy

A cidade famosa mundialmente pela Iliada de Homero é hoje um ponto turístico no noroeste da Turquia. O parque das ruínas de Tróia revela nove níveis de construção de uma cidade que teve sua história marcada 8mil anos antes de Cristo.

4 – Skara Brae

4 skara brae

Localizada em uma ilha na Escócia, as ruínas de Skara Brae reivindicam para si o título de vilarejo pré-histórico melhor preservado da Europa! A cidade foi habitada entre os anos 3180 aC e2500 aC e como não havia árvores no local, as casas e todo o mobiliário eram feitos de pedras. Depois de sua desocupação, por questões climáticas que afastaram a população, foi tomada pela areia trazida pelo vento, o que também garantiu sua preservação.

Skara Brae ficou coberta pela gigantesca duna de areia durante alguns séculos, até que uma tempestade de ventos expos novamente as casas de pedra em 1850.

5 – Memphis

5 Memphis

Memphis foi a primeira capital do Egito, fundada em 3100 aC pelo faraó Menes, unificador do Alto e Baixo Egito. As ruínas desta importante cidade incluem um templo, palácios e uma gigantesca estátua de Ramses II. Fica próxima à pirâmide de Saqqara, considerada uma das primeiras a serem construídas.

5 Memphis 2

6 – Caral

6 caral

A civilização de Caral, ou civilização Norte Chico, é considerada atualmente como o berço da civilização das Américas. Está localizada no Vale de Supe, no litoral peruano, distante cerca de 200km da atual capital do país. As ruínas da cidade sagrada de Caral foram encontradas em 1905 e ajudaram a reescrever as teorias sobre o fluxo migratório e a ocupação do continente americano.

6 caral b

7 – Babilônia

7 balylon

A cidade famosa por seus Jardins Suspensos fazia parte da antiga Mesopotâmia, à beira do rio Eufrates, onde hoje é o Iraque. Babilônia foi fundada em 2300aC, era uma cidade sagrada do império Acadiano com uma população estimada de 200mil habitantes.  Infelizmente restam poucas edificações em ruínas desta antiga cidade.

8 – Taxila

8 taxila

Taxila é uma cidade localizada no noroeste do Paquistão, distante 32 km de Islamabad. Por ter uma localização privilegiada, na junção de três grandes rotas de comercio, foi disputada por diferentes impérios e ‘passou de mãos’ várias vezes. A cidade se tornou um centro budista importante e foi próspera até ser destruída pelos Hunos no século quinto.

9 – Timgad

9 timgad

Timgad é uma cidade romana construída na Argélia, no período do imperador Trajano, possivelmente no ano 100 dC. Foi uma cidade planejada para 15mil habitantes, mas logo se expandiu sem a organização prevista. Durante cerca de 400 anos fez parte do Império Romano, até ser conquistada pelos árabes e abandonada. Foi encoberta pelas areias do deserto e reapareceu após escavações na região, em 1881.

10 – Mohenjo-dara

10 Mohenjo-dara

Mohenjo-dara foi um dos primeiros assentamentos urbanos do mundo, com ruas e edifícios planejados. Foi erguido em 2600aC. e abandonado em torno de 1700aC por motivos não conhecidos.  A cidade está localizada no Vale do Indo, no Paquistão e foi reencontrada em 1922. Nas escavações recentes, foram descobertas roupas de algodão, as mais antigas já encontradas por arqueólogos.

10 Mohenjo-dara b

11 – Grande Zimbábue

11 great zimbabwe

A Grande Zimbábue é um complexo de muralhas de pedra, denominadas “Zimbabwe” no idioma Bantu. Está na região leste do Zimbabwe, próximo à fronteira do Moçambique. As muralhas de pedra chegam a ter 20 metros de altura e foram tombadas como Patrimônio Mundial pela UNESCO em 1986. A cidade que era envolvida pela muralha começou a ser construída no século 11, estima-se que levou cerca de 300 anos para ficar pronta. Não se sabe ao certo as razões de seu abandono, possivelmente falta de comida ou água.

great zimbabwe 2

12 – Hatra

12 hatra

Mais uma cidade reconhecida pela UNESCO como patrimônio mundial, Hatra foi uma antiga cidade fortificada, localizada no atual Iraque. Foi a primeira capital do reino árabe e graças às suas muralhas e torres resistiu às tentativas de invasões dos romanos em 116 e 198 dC. As ruínas da cidade preservam traços que misturam a arquitetura helenística e romana com elementos orientais.

13 – Sanchi

13 - sanchi

Sanchi está localizada em uma colina indiana a cerca de 40 km de Bhopal. É um conjunto de monumentos budistas, reconhecidos pela UNESCO como patrimônio mundial. Os vários pilares, templos e mosteiros estão em diferentes estados de conservação e são datados do primeiro e segundo séculos depois de Cristo. É o mais antigo santuário budista conhecido e foi ativo até o século 13. Sua redescoberta por um oficinal britânico em meio à floresta foi em 1818.

14 – Hattusa

14 - Hattusa

Hattusa ou Hattusha, a capital do Império Hitita fica a cerca de 200 km a leste de Ancara. A cidade foi destruída junto com o próprio império Hitita e redescoberta no início do século 20, por uma equipe arqueológica alemã. As ruínas que restam da cidade são de templos e palácios que eram feitos de pedra. Construções de madeira e barro, como provavelmente eram as moradias, não resistiram ao tempo.

15 – Chan Chan

15 - chan chan

Apesar do nome remeter a algum lugar na China, Chan Chan fica bem aqui, na América do Sul! É a maior cidade pré-colombiana do continente, localizada próxima a Trujillo no Peru. A maior parte de suas ruínas é feita com um material chamado adobe: uma mistura de barro, palha e pedregulhos.  Chan Chan está localizada em uma região com baixa umidade, seu nome significa “Sol Sol”. Por esta característica climática, as ruínas estão sofrendo com a erosão e este sítio arqueológico foi incluído pela UNESCO como um dos patrimônios da humanidade em perigo.

Leia:  Os 10 lugares mais populares do Brasil no Instagram em 2016
15 - chan chan b

16 – Sukhothai

16 - sukhothai

Sukhothai é uma das primeiras e mais importantes cidades históricas da Tailândia. Seu nome vem do sânscrito e significa alvorecer da felicidade. Inicialmente era uma cidade provinciana dentro do império do Khmer e ganhou independência no século 13, tornando-se a primeira capital do estado Tailandês independente. Abandonada no século 15, teve seu potencial turístico e histórico reconhecido há pouco tempo. Há cerca de um ano foram feitas escavações e descobertos cerca de 190 templos em ruínas.

Sukhothai historical park, the old town of Thailand in 800 year ago

17 – Mesa Verde

17 - mesa verde b

Mesa Verde é uma cidade no Colorado, oeste dos Estados Unidos, com cerca de 600 moradias construídas em um penhasco, utilizando arenito e lama como materiais. Os habitantes, conhecidos como Anasazi iniciaram esta ocupação no século 12. Algumas das moradias chegavam a ter cerca de 200 quartos! Não se sabe exatamente o motivo pela desocupação desta área, apenas um século depois de sua construção.

17 - mesa verde

18 – Persepolis

18 - persepolis

Persepolis (Capital da Pérsia), foi fundada em 518aC. Localizada no atual Irã, 600km ao sul da capital Teheran. O complexo de palácios foi construído pelo imperador Dario 1º, inspirado em construções mesopotâmias. Foi quase totalmente destruída por Alexandre, o Grande, porém as ruínas que restam desta cidade são de tamanha importância, que ela também foi relacionada como Patrimonio Histórico Mundial pela UNESCO.

19 – Leptis Magna

19 - Leptis Magna

As ruínas de Leptis Magna, ou Lepcis Magna não deixam dúvidas de se tratar de uma cidade do Império Romano. Elas conservam as colunas das edificações, tradicionais daquele estilo. Foi uma cidade importante, no Norte da África, onde hoje é a Líbia. Por ser litorânea, tinha a facilidade do acesso pelo Mediterrâneo e a vantagem de um terreno fértil, onde as plantações prosperavam. Sua ampliação e embelezamento são creditados ao imperador romano Septimu Severo (193 – 211), que nasceu no local! A cidade foi encoberta pelo avanço das areias do deserto do Sahara e só reapareceu na década de 1930.

20 – Kunya-Urgench

20 - Kunya-Urgench

Localizada onde hoje é o Turcomenistão, na margem esquerda do rio Amu Daria, era uma das principais cidades da Rota da Seda.  A ‘cidade velha’ conserva hoje uma série de monumentos dos séculos  11 a 16, que incluem uma mesquita, mausoléus e fortalezas. É possível notar que traços de sua arquitetura são encontrados em edificações do Irã e do Afeganistão. O declínio de Kunya-Urgench começou quando o rio Amu Daria sofreu uma mudança de curso e a cidade deixou de ser ponto importante de comércio. Foi completamente abandonada nos anos 1500.  A ‘cidade moderna’ de Urgench fica além da fronteira, no Uzbequistão.

21 – Vijayanagara

21 - Virupaksha

Esta foi uma das maiores cidades do mundo, com população de cerca de 500mil habitantes. Durante o auge do Império Vijayanagar, entre os séculos 14 e 16, foi a moradia de diversos príncipes, que construíram palácios e templos riquíssimos. Vijayanagara foi conquistada pelos muçulmanos em 1565, saqueada ao longo de seis meses e completamente abandonada.

22 – Calakmul

22 - Calakmul

Calakmul fica na península de Yucatan, na fronteira entre o México e a Guatemala. Mesmo não sendo tão conhecida como outras cidades da civilização Maia, Calakmul foi fundamental na história da região há mais de doze séculos. É patrimônio cultural e natural da humanidade e deve sua grande conservação, em parte à floresta tropical que a envolve, dificultando seu acesso.

23 – Palmyra

23 - Palmyra

Palmyra foi durante séculos um importante ponto de parada das caravanas que ligavam a Pérsia aos portos da Siria. O imperador romano Diocleciano construiu um muro em torno da cidade para protege-la das invasões árabes, porém em 634 ela foi tomada e transformada em nada mais que uma vila. Abandonada por séculos, foi redescoberta no século 17 por viajantes ocidentais. Um dos patrimônios culturais da humanidade em perigo, segundo a UNESCO, Palmyra foi tomada pelo grupo ISIS e já teve parte de suas ruínas destruídas.

23 - Palmyra b

24 – Ctesiphon

24 - ctesiphon

Este grande arco é o maior tesouro arquitetônico de Ctesiphon. Chamado de Taq Kasra, ele é o maior arco sem suporte do mundo, até os tempos modernos. A cidade fica no Iraque, foi uma das maiores cidades da Mesopotâmia e uma das maiores do mundo entre os anos 570 e 637. Sua localização estratégica à beira do rio Tigre a tornava alvo de tentativas de invasão pelo Império Romano. Acredita-se que Ctesiphon foi cidade de Isbanir, nas Mil e Uma Noites.

24 - ctesiphon b

25 – Hvalsey

25 - Hvalsey

Hvalsey não é exatamente uma cidade, mas as ruínas de uma igreja Viking, do início do século XIII, na Groenlândia. Os últimos registros históricos de ocupação são de um casamento no início do século XV celebrado naquele local. Sua construção de pedras faz parte de um complexo arquitetônico na extremidade de um fiorde. O local ‘paradisíaco’ atrai turistas e até casais que pedem autorização à arquidiocese local para realizar seu casamento no local.

26 – Ani

26 - Ani

Ani é mais uma das cidades estratégicas na rota das caravanas comerciais durante o século 5. Durante este período foram construídas muitas igrejas o que a levou a ter o apelido de “Cidade das 1001 Igrejas”. Foi a capital e principal cidade da Armenia, até sofrer com a invasão dos mongóis no século 13 e com um terremoto devastador poucos anos depois. A cidade foi abandonada e esquecida por séculos. Suas ruínas estão onde é hoje a Turquia.

27 – Palenque

27 - Palenque

Palenque, no México, é uma cidadezinha Maia, menor que a já citada Calakmul e que outras ‘cidades perdidas’ da civilização Maia. Ela conserva até hoje edificações consideradas como os melhores exemplos da arquitetura do período. Foi uma cidade com população agrícola e, como várias outras, após seu declínio e abandono acabou invadida pela floresta tropical.

28 – Tiwanaku

28 - tiwanaku

Localizada perto do lago Titikaka, na Bolívia, foi supostamente a capital do Império Inca. Entre os anos 300 aC e 300 dC a cidade era um local de peregrinações e até hoje guarda uma inspiração mística. Tiwanaku foi uma importante potência regional, no sul dos Andes. Por volta do ano 1000 dC, a cidade entrou em declínio depois de uma mudança climática que acabou com suas fontes de produção de alimentos.

Fontes: viralnova.com, touropia.com, unesco.org, tripadvisor.com.