Cultura

10 hábitos excêntricos de gênios para você copiar e ficar mais inteligente

Várias são as dicas de como ficar mais inteligente.

Por exemplo, ler muitos livros, praticar idiomas para exercitar o cérebro, fazer jogos que exijam reflexão, entre outras coisas.

Diferente dessas dicas comuns, os 10 hábitos a seguir são de pessoas consideradas geniais em suas áreas, que pensam e agem de maneira diferente e por isso fizeram grandes feitos. 

Confira como alguns hábitos excêntricos podem torná-lo mais inteligente.

1° hábito: analise o seu mundo

Shigeru Myamoto, é o diretor de vídeo game da Nintendo, criador do jogo Super Mario, costuma carregar uma fita métrica por todos os lados e sempre que tem oportunidade, mede tudo o que vê pela frente. Inclusive, gosta de adivinhar o peso das pessoas.

Como isso pode ajudar?

Este hábito demonstra a sede de Myamoto por aprender e entender o ambiente ao redor. Se você tiver um hábito similar e entender melhor o seu ambiente, não somente se tornará mais inteligente no processo, como mais consciente do seu mundo. O benefício é melhorar sua percepção do mundo.

2° hábito: estimule as células do seu cérebro

Nikola Tesla foi um inventor muito conhecido pelo desenvolvimento do motor de corrente alternada, mas seu trabalho também levou a avanços na comunicação sem fio, lasers, radar, iluminação, robótica, raios-x e o próprio rádio – que tardiamente teve o reconhecimento de suas contribuições após sua morte em 1943.

Conhecido por sua personalidade singular, o inventor tinha muitos hábitos diferentes, para não dizer estranhos.

Um deles, segundo o seu biógrafo Marc Seifer no livro “Wizard: The Life and Times of Nikola Tesla” (Gênio: A vida e os momentos de Nikola Tesla), ele tinha o hábito de fazer exercícios nos dedos dos pés todas as noites para estimular as células do cérebro.

Como isso pode te ajudar?

Muito próximo do hábito do inventor, a reflexologia é uma técnica milenar chinesa que acredita que o estímulo de cada ponto estratégico dos pés reflete em diferentes partes do corpo por meio de terminações nervosas e pode inclusive diminuir o estresse e a tensão muscular, além do uso mais comum para tratar dores físicas.

Encontrar um meio de diminuir a tensão de seu corpo e mente com técnicas e massagens, proporciona significativo relaxamento físico e mental e com isso facilidade para maior aprendizagem e entendimento sobre os mais variados assuntos.

3° Hábito: seja estruturado

Amadeus Mozart foi diagnosticado com sintomas de Distúrbio de Déficit de Atenção. Para superar essa dificuldade, ele tinha o hábito de fazer as coisas de forma muito estruturada. A rotina do compositor era dividida em compor, dar aulas, tempo com os amigos e dormir.

Como isso pode ajudar?

Estrutura e rotina podem ajudar você a ficar mais inteligente por criar fortes hábitos saudáveis. Por exemplo, estruturar o seu dia para ler um artigo que ajude a aprender alguma coisa nova, ao longo de um ano terá aprendido 365 coisas novas.

Já pensou o quanto esse hábito pode proporcionar em uma vida inteira?

Ler mais artigos, livros, ouvir podcasts e usar outros meios de obter conhecimento farão não só seu intelecto crescer como treinará seu cérebro a guardar informações com mais facilidade.

4° Hábito: mude a sua visão sobre o fracasso

Thomas Edison tem registrado em seu nome mais de 2 mil patentes, como o fonógrafo, o cinetógrafo (antepassado da máquina de filmar), a lâmpada elétrica e muitas outras invenções.

Em comparação com o número de acertos, ele relatou ter falhado em 10 mil experimentos.

Sobre isso, Edison afirmou: “Eu não falhei, eu só encontrei 10 mil maneiras que não funcionam”. O seu hábito era sempre tentar coisas novas e não desistir.

Como pode ajudar?

As falhas fazem parte da vida, mas não são quem você é e não são permanentes. Algumas pessoas não tentam pelo medo do fracasso e o único meio de realmente falhar é desistir.

Se as coisas não funcionam como o esperado, você apenas aprendeu que o caminho seguido até então não era o melhor. Continue tentando e jamais desista.

Afinal, é preciso se desafiar constantemente para ir além das próprias limitações. O hábito de encarar o fracasso como aprendizado é uma maneira de não desanimar no meio do percurso e continuar avançando.

5° Hábito: tenha um ponto de vista diferente

Isaac Newton é o gênio por trás das leis de movimento e da gravidade. Para chegar a essas descobertas, ele tinha o constante hábito de olhar de vários ângulos para as coisas.

Além de ter um diferente ponto de vista, Newton também costumava pegar um problema e reestruturá-lo, conseguindo assim maneiras diferentes de resolver uma mesma questão.

Como pode ajudar?

Diante de um problema, leve algum tempo para analisar as maneiras de resolvê-lo. Algumas vezes o mais óbvio não é a melhor resposta.

Reestruturar ou desconstruir um problema irá aumentar suas habilidades para resolver qualquer questão e para encontrar respostas mais rápido.

Se o seu problema é ficar horas pensando sobre um assunto sem conseguir chegar a uma conclusão, este hábito vai estimular sua mente a ser mais criativa.

6° Hábito: limite as suas escolhas diárias

Mark Zuckerberg tornou o Facebook uma das redes sociais mais conhecidas e usadas no mundo com mais de 1 bilhão de usuários.

Para conseguir esse feito, Zuckerberg leva muito a sério a responsabilidade que seu trabalho exige, por isso um hábito seu o ajuda a se dedicar à rede social para melhor atendê-la.

É algo muito simples: ele usa a mesma versão de camiseta cinza todos os dias. A explicação é que isso o permite gastar pouco tempo com preocupações pequenas, como escolher roupas e assim direcionar sua energia para o que considera mais importante.

Leia:  Pessoas com mais de 40 anos deveriam trabalhar 5 horas por dia, diz estudo

Como pode ajudar?

Quantas distrações ao longo do dia nos tira o foco daquilo que mais importa?

Ironicamente, o Facebook pode ser uma distração. Por isso, seguir o hábito de Zuckerberg é simplificar a vida.

Se concentrar em coisas que aumentem o seu intelecto, agrega valor à sua vida. Limitar suas distrações é um meio prático para garantir rendimento, entendimento e produtividade mais eficazes.

7° Hábito: estude muito

Leonardo Da Vinci foi um renomado pintor, seu nome imortalizado através de obras como Mona Lisa. No entanto, ele não se restringiu à pintura, se aventurando por outras áreas como mecânica, aeronáutica e anatomia.

A curiosidade de saber sobre as coisas, o levou a manter o hábito de aprender tudo o que podia, sempre que podia.

Da Vinci tinha genialidade sem limites, tanto que criou projetos de máquinas fantásticas, como o paraquedas muito parecido com o que conhecemos hoje, porém, em formato de triângulo, o que só foi testado 500 anos depois.

Como pode ajudar?

Naturalmente, quanto mais aprender, mais inteligente você se tornará. Mas o que as pessoas esquecem é que aprender uma variedade de assuntos abre a mente para as inter-relações e funcionamento que diferentes disciplinas têm.

Por exemplo, um pintor que também estuda química, pode entender como compostos químicos trabalham juntos e assim saber quais óleos podem ser misturados para alterar a textura das tintas.

Estudar com essa percepção da relação entre as coisas dá a oportunidade de olhar para além do óbvio e entrar em um mundo de amplo conhecimento.

8° Hábito: torne-se um estudante para se tornar um mestre

Wayne Gretzky é considerado o maior jogador da história do hóquei sobre o gelo. Ele quebrou recordes em gols, assistências e pontos ao longo de sua carreira, além de vencer 4 Stanley Cup.

Como ele chegou lá?

O estudo do jogo e o treinamento físico dentro e fora do gelo, criaram uma combinação que o colocou no posição em que se encontra até hoje, com alguns recordes que ainda estão para ser quebrados.

É justo dizer que ele é um dos jogadores de hóquei mais inteligentes que existem.

Como pode ajudar?

Gretzky estudou sobre algo que se interessava e se tornou bom nisso. Escolher uma área que você gostaria de melhorar e tornar-se um estudante é a primeira fase de aprendizado.

Depois traçar um plano e trabalhar duro para saber o que mais você precisa saber para se aprimorar e se tornar o melhor que puder nessa área.

E não se preocupe em falhar.

Como você aprendeu com Thomas Edison, não conseguir logo de primeira só significa que terá crescido de forma mais inteligente, porque terá entendido o que não fazer para alcançar o seu objetivo.

9° Hábito: utilize temperaturas frias

Benjamin Franklin foi ensaísta, tipógrafo, líder cívico, cientista, inventor, diplomata e foi um dos escritores da Declaração da Independência e da Constituição dos Estados Unidos.

Embora banhos frios sejam considerados revigorantes e ajudam a relaxar o corpo para dormir melhor, Benjamim Franklin preferia uma alternativa de exposição ao frio que chamava de “banhos de ar”.

Tomar “banho de ar” nada mais era do que ficar sem roupa diante da janela em dias com temperaturas muito frias. Segundo ele, era uma forma de relaxar o corpo.

Como pode ajudar?

Ficar nu com a janela aberta pode não ser uma boa ideia, mas com certeza, banhos gelados são uma opção que traz vários benefícios. Seguir esse hábito trará ganhos físicos e mentais.

Pessoas que são muito atarefadas e precisam se concentrar, podem ter o banho frio como um aliado e assim começar o dia com mais disposição para encarar novos desafios.

E à noite, o banho frio causa relaxamento no corpo e uma melhor noite de sono. Seguir esse hábito coloca você em posição de enfrentar o dia e recarregar a bateria para começar tudo outra vez.

10° Hábito: encontre o melhor lugar para trabalhar

Dra. Maya Angelou foi uma escritora premiada, poeta, atriz e ativista pelos direitos civis nos Estados Unidos. Para criar suas reflexões inspiradoras, ela costumava ir para um hotel para escrever na solidão.

No livro “Os Segredos dos Grandes Artistas” de Mason Currey, o autor revela que a Dra. Angelou ficava nesse local das 7h da manhã até as 12h30 quando não tinha muita inspiração e quando ia tudo bem, ficava no hotel pelo tempo que sua criatividade permitia.

Como pode ajudar?

Para criar, muitos gênios têm o seu lugar especial no mundo, onde pensam e funcionam melhor. Pode ser um quarto ou quem sabe um simples banco voltado para a bela vista do mar ou para uma montanha.

Ter um lugar seu que inspira a criatividade, dá a sua mente a oportunidade de alcançar os níveis que talvez de outra forma não alcançaria.

Encontrar esse lugar especial permite que sua mente cresça e expanda para além das suas capacidades atuais.

Conclusão

Estes hábitos são apenas uma amostra dos muitos hábitos que os gênios têm usado para alcançar feitos extraordinários e deixar sua marca na área em que atuam e na sociedade.

Já pensou que aplicar alguns desses hábitos ou versões deles pode fazer total diferença em sua vida?

Fontes e referências: lifehack.org, history.com, hypescience.com, tecnologia.com.pt, ciencia-online.net, ebc.com.br, espn.uol.com.br, mayaangelou.com, seuhistory.com.

Quais têm sido os seus hábitos para se autoaprimorar? Compartilhe!