#SábadoCelulite é a hashtag do Instagram que você precisa conhecer
Cultura

#SábadoCelulite é a hashtag do Instagram que muita gente precisa conhecer

Um dia para celebrar a celulite?

Isso mesmo.

Com a hashtag #CelluliteSaturday, a ativista do corpo canadense Kenzie Brenna de 26 anos, começou um movimento no sábado (17/10) para quebrar com o padrão do corpo perfeito.

Todo sábado, mulheres do mundo inteiro, assim como Kenzie, são convidadas a postar uma selfie no Instagram para ajudar a normalizar algo que é tão comum no nosso corpo.

“Eu não vejo muitas garotas aceitando sua celulite, o que eu sei é que muitas de nós temos”, disse Kenzie para o site da revista Self.

“Eu pensei que [#CelluliteSaturday] poderia ser um pequeno slogan bonito para colocar em uma foto minha mostrando que eu tenho celulite. Vindo de uma mulher que vai para a academia cinco dias por semana e que come uma dieta equilibrada, eu ainda tenho celulite e isso é algo que eu quero mostrar às pessoas. Eu posso me sentir desconfortável com isso, mas está aqui e vou tentar o melhor que eu puder para aceitá-la.”

A dermatologista Dendy Engelman da clínica Manhattan Dearmatology and Cosmetic Surgery já havia dito a Self em entrevista que celulite é muito comum:

“Celulite é muito comum, na verdade, 93% das mulheres têm.”

A dermatologista também explica que embora o ganho de peso torna a celulite mais proeminente, é principalmente uma característica genética.

Mulheres de todos os tipos corporais podem ter celulite: “Qualquer pessoa muito magra pode ter celulite e é considerado normal de um ponto de vista médico.” E ela observa, até mesmo as supermodelos.

Mas aceitar a celulite não é algo simples, pelo menos para algumas mulheres é um grande causador de insegurança, principalmente quando elas são incentivadas a esconder, mascarar ou aprendem que se trata de uma deformação no corpo.

Então Kenzie decidiu por meio da #CelluliteSaturday mudar isso. Ela contou que se recupera de um Transtorno Dismórfico Corporal (TDC), condição em que a pessoa experimenta pensamentos persistentes sobre defeitos em sua aparência.

Kenzie costumava passar horas tentando fazer sua celulite desaparecer, pois se sentia insegura ao ponto de fazer de tudo para que a celulite saísse de seu corpo:

“Eu tomei banhos com sal Epsom (sulfato de magnésio) e eu secava com massagem as partes do meu corpo que foram realmente afetadas pela celulite. Eu escovava antes do chuveiro e comprei estes cremes [anticelulite] e os esfregava por toda parte.”

Mas depois de tanto lutar contra, Kenzie decidiu apenas aceitar sua celulite:

“Foi aí que nasceu a hashtag”, diz ela para a revista. “Eu estava tipo, ‘Estou tão cansada de sentir que tenho que me livrar de partes do meu corpo. Eu só vou relaxar por um segundo e me aceitar da maneira que eu sou, especialmente porque estou com ótima saúde.'”

Impacto positivo

No começo foi um tanto difícil compartilhar sua primeira foto, Kenzie se sentiu nervosa por expor suas inseguranças. Mas veio a primeira mensagem e depois outra e outra de mulheres dizendo o quanto eram encorajadas por suas fotos, o que fez com que percebesse que valesse a pena.

Era uma mulher incentivando outras a aceitarem seus corpos como simplesmente são. Kenzie contou que uma mulher chegou a lhe dizer que usava short pela primeira vez em um dia quente qraças ao post positivo dela.

“Esse tipo de coisa, ser capaz de respirar melhor em sua própria pele, faz com que toda tensão da coisa valha a pena”, disse ela. E muitas mulheres postaram suas próprias imagens #CelluliteSaturday também.

Comentários negativos

Kenzie não ficou livre dos comentários negativos. Ela chegou a receber mensagens para que se livrasse da celulite:

“É todo tipo de mito que você pode pensar a respeito: ‘use este creme, tudo que você tem que fazer é escovar, tudo que você tem que fazer é isso’.”

Uma vez decidida a se aceitar, Kenzie apenas adverte as pessoas que a criticam a terem cuidado ao enviar mensagens sobre os corpos dos outros. E garante que está procurando aceitação e não um remédio.

Uma esperança

“[Celulite] não é uma indicação de saúde e não é uma indicação de autoestima”, diz Kenzie.

“Eu espero que quando as pessoas clicarem na hashtag, elas reconheçam que [celulite] é uma parte de nossos corpos que pode ser totalmente aceitável e não temos que nos livrar dela. Este é apenas outro aspecto de ter um corpo físico.”

Kenzie quer apenas empoderar mulheres por meio da #CelluliteSaturday.

Fonte: self.com.

Gostou da iniciativa? Compartilhe com seus amigos no Facebook!

Nós curtimos você. Você nos curte de volta? ❤️



Nossas sugestões pra você

Clique para comentar

Deixe um comentário


Nossos fãs estão curtindo:

Ir Topo