Ciência e Tecnologia

Brasileiro inventa luz que não precisa de energia elétrica e ajuda pessoas carentes em todo o mundo

Toda invenção nasce de uma dificuldade. Pode parecer clichê, mas essa frase faz muito sentido quando a história do mineiro Alfredo Moser é contada.

O ano era 2002 e o Brasil enfrentava um sério problema de apagão — faltava energia elétrica no país inteiro. Alfredo buscava uma solução para economizar na conta de luz, que a cada mês vinha mais cara. Com garrafas PET, água limpa, água sanitária e luz solar, ele foi capaz de criar uma das invenções mais baratas e ecológicas de se iluminar um ambiente.

Thomas Edison certamente aplaudiria de pé.

A invenção de Alfredo é barata, fácil de fazer, não polui e tem uma intensidade de 40 a 60 watts.

Lâmpada de Moser (8)

Fonte: bbc.co.uk

Lâmpada de Moser (9)

Fonte: bbc.co.uk

A ideia se espalhou pelo mundo com a ajuda do ativista filipino Illac Diaz

Lâmpada de Moser (2)

Fonte: bbc.co.uk

Lâmpada de Moser (5)

Fonte: bbc.co.uk

Illac trabalha com projetos sociais e ecológicos e a ideia de Alfredo serviu de inspiração para o nascimento do “Liter of Light” (“Um Litro de Luz”, em tradução livre).

Hoje a lâmpada ecológica oferece uma solução barata para populações carentes de regiões pobres

Lâmpada de Moser (6)

Fonte: bbc.co.uk

Lâmpada de Moser (7)

Fonte: bbc.co.uk

Além disso, ela também é capaz de ajudar na produção de alimentos em pequenas hortas hidropônicas

Lâmpada de Moser (1)

Fonte: bbc.co.uk

Lâmpada de Moser (3)

Fonte: bbc.co.uk

A “Lâmpada de Moser”, explicada em inglês

Lâmpada de Moser (4)

Fonte: bbc.co.uk

Assunto interessante, não é? Clique no play abaixo e veja uma reportagem produzida pelo SBT sobre o tema.

Clique aqui e veja no YouTube.

Leia:  Por que o Brasil não dá certo? Elon Musk pode ser a resposta.