Cultura

Artista com cérebro sinestésico mostra como ela literalmente vê a música

Imagine um(a) artista que pinte obras abstratas extremamente sensíveis e bonitas. O que te passa pela cabeça?

Provavelmente que ele ou ela se inspirou em algo que viu, sentiu… mas já pensou que sua criação pode ter partido de algo que literalmente ouviu?

Sim, a arte tem dessas coisas.

O lindo nasce do feio; o simples, do complexo. Não há uma regra para criações artísticas.

Porém, o caso de Melissa McCracken é ainda mais especial, pois ela não cria algo simplesmente a partir do que vê ou ouve: ela tem a capacidade de enxergar sons através de cores.

Aos 26 anos, ela convive com um ‘fenômeno’ neurológico chamado Sinestesia.

Para além da literatura, a Sinestesia atinge cerca de 4% da população e ‘transforma’ a mente das pessoas misturando a resposta do cérebro a diferentes estímulos externos.

No caso de Melissa, ela associa instantaneamente sons e músicas a um emaranhado de cores que se abre diante de seus olhos assim que os acordes chegam a seus ouvidos.

Mas nem todos os sinestésicos experienciam o mesmo tipo de ‘distorção’.

Alguns, por exemplo, veem números no lugar de letras (ou vice-versa), ou associam objetos concretos a letras do alfabeto.

É uma espécie de disfunção que pode parecer estranha, mas sob a perspectiva artística abre uma série de possibilidades (assim como sinestesia na literatura permite que o leitor experimente uma série de sensações fora do senso comum, como ouvir gostos ou cheirar amores).

Para entender o quão incrível os resultados de uma mente sinestésica podem ser, confira abaixo uma entrevista realizada pelo site Broadly com Melissa, ‘decorada’ pelas obras da própria artista:

Hey, clique no nome das canções se desejar ouvi-las enquanto lê nosso texto.

Como você percebeu que a maioria das pessoas não ouve em cores?

Eu costumava pensar que minha sinestesia era normal e que perguntar a alguém sobre isso seria como perguntar se eles poderiam cheirar o café em uma cafeteria.

Aos 16 anos, descobri que não era bem assim quando eu estava tentando escolher um toque de celular.

Meu telefone estava azul e eu disse ao meu amigo que eu ia escolher uma música “laranja” para combinar porque são cores complementares.

Ele parecia realmente confuso e eu pensei que havia algo de errado com ele.

Ele finalmente sacou o que estava acontecendo comigo em uma aula de Psicologia do Ensino Médio.

Foi chocante, porque eu nunca pensei que fosse incomum.

David BowieLife on Mars?

Você tem que fechar os olhos para ver as cores ou eles invadem sua visão?

A sinestesia não interfere na minha visão de forma alguma e não é alucinógena.

Apenas flutua ali de uma maneira similar a como você imaginaria algo ou visualizaria uma memória.

Eu não preciso fechar meus olhos, mas isso me ajuda a visualizá-las melhor.

PrinceJoy in Repetition

Como você começou a pintar suas músicas favoritas?

A cor sempre me pareceu a coisa mais natural do mundo para se pintar porque eu sempre amei cores, então eu optei por um caminho abstrato.

Comecei a pintar memórias de momentos especiais da minha vida e pensar nas canções específicas que lhes diziam respeito.

As pessoas pareciam interessadas na minha Sinestesia, então ela se tornou o meu assunto central.

RadioheadAll I need

Certos gêneros musicais parecem mais bonitos do que outros?

Eu acho que sim.

A música expressiva como funk clássico é muito mais colorida, com todos os diferentes instrumentos, melodias e ritmos, criando um efeito altamente saturado.

As guitarras são geralmente douradas e em ângulos, e o piano é mais marmoreado e ‘sacudido’ por causa dos acordes.

O que eu raramente pinto é música acústica, porque muitas vezes é apenas uma pessoa tocando violão e cantando, e eu nunca pinto canções country porque elas me parecem muito marrons, mudas.

Os acordes e os tons também têm impacto em como vejo as cores, então eu tento pintar o sentimento geral da música.

Leia:  8 leis do Karma que pouca gente conhece (e fazem uma grande diferença em nossas vidas)

Iron and WineBoy with a coin

Uma música parece a mesma toda vez que você ouve?

Depende de em que estou me concentrando.

Se eu notar uma sonoridade que nunca tinha percebido antes, o olhar vai mudar, mas geralmente parece exatamente o mesmo.

Mas é claro que se eu tentar pintar a mesma música duas vezes, ela vai se diferenciar porque é impossível pintar a mesma coisa duas vezes.

BachCello Suite No. 1

Pessoas sinestésicas veem as mesmas cores nas mesmas músicas?

Nem sempre. Uma vez conheci outro pintor com sinestesia e comparamos nossas pinturas da música “Little Wings“, do Jimi Hendrix.

Nossas peças finais eram totalmente diferentes, provando o quão subjetivo isso é.

Adoro estudar a arte de Kandinsky porque ele também tinha sinestesia, mas suas pinturas são muito mais geométricas.

Jimi HendrixLittle Wing

Você já recusou pedidos para pintar músicas?

Eu quero permanecer fiel a quem eu sou como artista, então se uma música não é visualmente atraente ou não se harmoniza comigo pessoalmente, então eu, educadamente, digo não.

As pessoas geralmente estão entendendo e não querem que eu faça nada que não queira.

Por outro lado, muitas vezes eu descubro bandas de que gosto através das sugestões das pessoas.

Pink FloydTime

Você gosta das músicas pelo que elas parecem bonitas ou elas elas parecem bonitas ​​porque você gosta delas?

É o argumento do ovo e da galinha! Ouvi dizer que a sinestesia é altamente associativa.

(…) Eu amava cor-de-rosa e roxo quando criança e minhas canções favoritas desse tempo são dessas cores.

Eu não tenho certeza se eu criei isso, ou eu estava simplesmente muito rodeada de rosa e roxo, ou se tudo isso se moldou junto.

Bon IverFor Emma, forever ago

Você só pinta músicas ou você pinta outros sons também?

O som não é tão chocante quanto a música. Geralmente há uma rápida explosão de cor que logo desaparece.

Mas para o aniversário da minha mãe, por exemplo, eu pintei o som de seus passos.

Eu me lembro de ouvir seus saltos tilintando quando ela chegava em casa e era um som tão reconfortante (roxo!) para mim quando criança.

John LenonJulia

Você conheceu alguém com sinestesia?

Conheci uma garota na faculdade que via formas quando ouvia vozes – lembro-me de que seu pai era triangular – e ela também provava o tom, com seu próprio paladar.

Como se ela pudesse sentir o gosto de uma banana quando ouvia um “C” muito alto, por exemplo.

Mas falar com ela é estranho porque, mesmo que eu entenda totalmente com o conceito, sua sinestesia ainda não faz sentido para mim.

RadioheadKarma Police

Pharrell, Kanye West e Lady Gaga falaram sobre sua Sinestesia recentemente. Você considera essa conscientização uma coisa positiva?

Definitivamente. Todo mundo que tenha experimentado Sinestesia vai processá-la de formas diferentes.

Eu recebi muitos e-mails adoráveis ​​de sinestésicos que lutaram contra a sensação de que algo errado estava acontecendo com eles só porque eles viam cores ao ouvir música.

É ótimo que haja mais consciência sobre isso hoje, porque se uma experiência é positiva ou negativa, é sempre bom saber que alguém pode se relacionar com você e que você não está sozinho.

Steve Ray VaughanLenny

E você, já conhecia o fenômeno da sinestesia?

Eu não sei você, mas descobrir que algumas raras pessoas têm a capacidade de experimentar sensações diferentes a variados estímulos me deixou fascinada.

Além disso, a arte de Melissa é realmente cativante, não acha?

Fora que as músicas que ela escolhe pintar são profundamente lindas.

Se você gostou do que viu por aqui, compartilhe com os seus amigos. :)

Fonte: broadly.vice.com