Tesla deixa ilha sustentável com energia 100% solar
Ambiente

Tesla deixa ilha sustentável com energia 100% solar

A ilha de Ta’u na Samoa Americana no Pacífico Sul dependia de geradores a diesel para obter energia para os seus 600 moradores, até receber mais de 5.328 painéis solares e 60 baterias Powerpack desenvolvidas pela Tesla Motors Inc.

Agora a pequena ilha é autossuficiente.

Ta’u dependia de mais de 100 mil litros de diesel que vinham de Tutuila, a ilha principal, que tinham como destino os geradores de energia, prédios do governo e para as bombas de água.

E quando o mau tempo impedia que navios se aproximassem da ilha, muitas vezes, os trabalhos eram totalmente interrompidos.

Utu Abe Malae, diretor executivo da Autoridade de Energia da Samoa Americana, disse ao The Guardian que Tutuila subsidiou os embarques de diesel de Ta’u por décadas, no valor de US $ 400 mil por ano – e continuamente sob o risco de um grave desastre ambiental por causa do trajeto considerado traiçoeiro.

Então o projeto de energia 100% sustentável da Tesla Motors (empresa automotiva) depois de adquirir a SolarCity, empresa fornecedora de energia solar através de produtos como painéis, trouxe à ilha o futuro da energia solar antes do previsto.

Malae explicou ao jornal que o desejo, é claro, é de que toda a Samoa Americana tenha energia solar até 2040, mas Ta’u foi prioridade para os testes.

A construção começou dois anos atrás e muitas foram as dificuldades, a ponto de a obra ficar parada por causa do mau tempo, dos atrasos no transporte e por dificuldades técnicas.

“O custo de instalação para a energia solar é alto e houve um retrocesso contra isso”, disse a professora associada Ashton Patridge da Faculdade de Engenharia da Universidade de Auckland na Nova Zelândia, ao jornal.

“Mas é ideal se os governos absorverem esse custo, especialmente para essas comunidades remotas que, de outra forma, dependeriam totalmente de fontes de energia não renováveis,” acrescenta ela.

O diretor executivo disse também que o valor das contas de energia dos moradores continua o mesmo, cerca de US $ 80 a 100 por mês para uma família média. Mas ele observa que a confiabilidade e a autossuficiência do novo sistema é motivo de celebração.

Sustentável e autossuficiente, a ilha deixou de gastar com um único gerador 300 galões de combustível por dia, 109.500 galões por ano.

Tanto é motivo de celebração, que as ilhas vizinhas Ofu e Olosega planejam seguir o exemplo no Natal, disse Malae.

A rede é capaz de armazenar energia para manter Ta’u abastecida por 3 dias sem sol.

A Solar City divulgou em seu blog que Ta’u não é um cartão postal do futuro, é um instantâneo do que é possível agora:

“A energia renovável é uma solução econômica e prática para um número crescente de locais e necessidades energéticas, e as ilhas que tradicionalmente dependem de combustíveis fósseis podem facilmente transitar para microrredes alimentadas por energia solar e armazenamento hoje.”

Malae condorda: “Não foi fácil, mas estamos totalmente comprometidos com isso”, disse ele ao The Guardian. “É o futuro para nossas ilhas.”

Veja o vídeo de divulgação da SolarCity e Tesla:

Se preferir, assista ao vídeo no YouTube.

O projeto foi financiado pela Autoridade de Desenvolvimento Econômico da Samoa Americana, pela Agência de Proteção Ambiental e pelo Departamento do Interior.

Compartilhe com os seus amigos!

Fonte: zmescience.com.

Leia mais publicações em Awebic.com.

Nós curtimos você. Você nos curte de volta? ❤️



Nossas sugestões pra você

Clique para comentar

Deixe um comentário


Nossos fãs estão curtindo:

Ir Topo