381 novos motivos para protegermos a Floresta Amazônica
Ambiente

381 novos motivos para protegermos a Floresta Amazônica

Um novo relatório do Fundo Mundial para a Natureza (WWF) e do Instituto Mamirauá revelou 381 novas espécies de animais ou plantas na Amazônia.

Segundo o relatório Novas Espécies de Vertebrados e Plantas 2014-2015, a lista inclui:

  • 216 plantas
  • 93 peixes
  • 32 anfíbios
  • 20 mamíferos
  • 19 répteis
  • uma ave

Em média, o estudo indica a descoberta de uma nova espécie a cada dois dias, a taxa mais alta do século.

O relatório ainda deixa de fora as descobertas de insetos e outros invertebrados, que constituem a maior parte da fauna amazônica.

O macaquinho zogue-zogue-rabo-de-fogo (Plecturocebus miltoni) foi um dos animais descobertos no período. O mamífero foi avistado pela primeira ve em 2010, mas a descrição oficial da espécie só se contretizou em 2014.

zogue-zogue-rabo-de-fogo 1

Também levou algum tempo até a descrição do poaieiro-de-Chico-Mendes (Zimmerius chicomendesi) que homenageia o ambientalista Chico Mendes. O pássaro foi ouvido (isso mesmo) pela primeira vez em 2009, mas o dados mais completos só foram obtidos nos anos seguintes.

Zimmerius chicomendesi 1

Uma nova espécie de boto também faz parte do relatório de descobertas, o Inia araguaiaensis, encontrado na bacia do rio Araguaia.

Inia araguaiaensis 1

No entanto, devido à rápida destruição da floresta, o WWF adverte que talvez nunca possamos conhecer todas as riquezas da fauna e flora e maior floresta tropical do mundo.

Sarah Hutchison, chefe do Programa Brasil e Amazônia, disse:

“Estamos apenas na ponta do iceberg quando se trata da descoberta de novas espécies que vivem na Amazônia, mas ao invés de preservar a área, ela se encontra mais ameaçada do que nunca.”

“Existe um risco real de que, devido às mudanças ambientais que a floresta sofre, muitas espécies podem se extinguir antes de termos tido a chance de encontrá-las.”

Novas espécies da Amazônia 1

“A descoberta de 381 novas espécies é um alerta para os governantes dos países amazônicos: eles devem parar com o desmatamento implacável e trabalhar para preservar sua biodiversidade incomparável.”

“Compartilhar novas descobertas é essencial para apoiar os esforços de conservação há muitos outros segredos para descobrir.”

Além de ser muito legal, a descoberta de novas espécies trás aos pesquisadores uma visão maior de como tudo funciona em nosso planeta. Encontrar novas espécies é como encontrar uma peça perdida de uma quebra-cabeça.

Novas espécies da Amazônia 2

Cada nova espécie fornece informações sobre como a vida surge, cresce e evolui. Além disso, novas espécies podem ser fonte de alimentos, remédios ou cosméticos para população humana.

Com essa nova descoberta, reafirma-se uma velha responsabilidade nossa:

A biodiversidade amazônica precisa ser conhecida e preservada.

Inia araguaiaensis 2

A Amazônia é o lar de um décimo de todas as espécies conhecidas no mundo, porém os cientistas acreditam que talvez até 80% das espécies de todo o planeta não foram descobertas ainda.

No entanto, muitas espécies já estão sob ameaça antes mesmo de serem catalogadas.

Novas espécies da Amazônia 3

Todas as novas espécies deste relatório foram encontradas em áreas já ameaçadas pela atividade humana.

De acordo com as atuais tendências do desmatamento, mais de um quarto da Amazônia será desmatada até 2030. Precisamos trabalhar para mudar esse panorama.

É por isso que esse trabalho é tão importante. Se queremos salvar as criaturas que vivem em nosso planeta, o primeiro passo é saber exatamente o que está realmente por lá.

Novas espécies da Amazônia 4

A Amazônia é realmente incrível, né? Ajude a preservá-la compartilhando esse artigo com seus amigos.

O que você acha do desmatamento na Amazônia? Apostamos que você não é a favor.

Comente e compartilhe sua opinião com a gente. :)

Leia mais publicações em Awebic.com.

Nós curtimos você. Você nos curte de volta? ❤️



Nossas sugestões pra você

Clique para comentar

Deixe um comentário


Nossos fãs estão curtindo:

Ir Topo