Ambiente

Permacultura: manual mostra como viver em harmonia com a natureza

“É possível viver cuidando da Terra e das pessoas.”

Enquanto o Movimento Hippie perdia força no final da década de 1960, estudiosos como Bill Mollison e David Holmgren pensavam em maneiras de criar uma cultura ecológica alternativa que integrasse, de forma harmoniosa, ser humano e natureza.

Assim, nasce a “Permanent Agriculture”, criada pelos dois ecologistas, que chega ao Brasil, hoje, sob o título de “permacultura”.

Basicamente, o objetivo da permacultura é permitir que o homem recrie e co-crie um estilo de vida que o sustente de maneira a não sobrecarregar nem agredir a natureza.

permacultura

Você pode estar se questionando “mas isso é sustentabilidade!”. Sim, isso é sustentabilidade!

Permacultura pra quê?

Se você é uma pessoa que nunca questionou seus próprios hábitos de consumo (desde a qualidade da comida que ingere até a necessidade incessante de ter um novo acessório, roupa, celular, computador etc) talvez só entenda a real importância de iniciativas como o movimento da permacultura quando já for tarde demais.

Se preferir, assista ao vídeo no YouTube.

Enquanto a maioria da população humana cresce em progressões geométricas no mundo todo, muitas vezes sem uma consciência ambiental, a ideia de Mollison e Holmgren vem de encontro à produção mecânica de alimentos que exaure o planeta terra em todas as esferas possíveis.

Isso porque a permacultura se baseia no planejamento de sistemas em escala humana criados em total harmonia com a natureza.

s-tio_permacultura

Ao refletir sobre o fato de o ser humano ser o principal responsável pelos principais problemas que afetam a Terra, Mollison decidiu transformar sua base de estudos – iniciada com seu parceiro em 1970 – em um manual que pudesse ser compreendido e aplicado por todos no mundo inteiro: o Manual de Introdução à Permacultura.

“Não temos desenvolvido em nenhum lugar do mundo ocidental (e duvido muito que em qualquer outro lugar, a não ser em áreas tribais) nenhum sistema sustentável de agricultura ou manejo de florestas. Nós não temos um sistema”, confessa o autor do manual.

bill-mollison

Bill Mollison

O material foi desenvolvido em 1981, com base em uma palestra ministrada por Mollison, e é dividido em 15 panfletos (ou módulos) que mostram as possibilidades reais de reaproveitamento de recursos naturais sem interferir no processo natural.

Leia:  Piscinas biológicas usam plantas no lugar do cloro para manter a água limpa

Existem soluções para todos os tipos de espaços e necessidades, seja no interior do país, seja em seu litoral.

14

Nele, é possível observar as principais características contempladas pela permacultura, de acordo com a UFSC:

  • 1. Cuidar da terra;
  • 2. Cuidar das pessoas;
  • 3. Compartilhar excedentes.

Bioconstrução na permacultura

img_17511

Foto do blog Notas sobre uma escolha.

A permacultura não se restringe apenas à produção agrícola e pecuária, mas também a todas as atividades que, em consonância, contribuem para um ambiente mais autossustentável e harmonioso.

Dentre essas atividades, a bioconstrução ganha destaque por promover construções de impacto ambiental muito baixo. Aqui no Brasil, já existem comunidades que aderiram à permacultura e à bioconstrução e que hoje promovem cursos para expandir a ideia.

Exemplo disso é a Bioconstrução da Casinha do Amô, em que diversos grupos de pessoas vindas de todos os lugares do Brasil literalmente acamparam em Serra Grande, na Bahia, para ajudar a família de Manu Melo Franco e Hugo Ruax a construírem uma casa sustentável, com tijolos urbanos, impacto ambiental quase zero e muito, mas muuuuito amor!

img_2935

Foto do blog Notas sobre uma escolha.

img_5176

Foto do blog Notas sobre uma escolha.

img_5957

Foto do blog Notas sobre uma escolha.

Ela conta mais detalhes sobre a iniciativa e todo o processo de mudança da vida urbana para a rural no seu blog Notas sobre uma Escolha.

Eu já baixei o meu Manual de Introdução à Permacultura e comecei uma pequena horta de pequenos temperos em casa, inspirada por uma horta orgânica do interior de São Paulo sobre a qual falamos no texto “Eu que odiava salada fiquei apaixonada por essa horta orgânica do interior“.

Se você também acredita em iniciativas como essas, mesmo que não possa colocar a mão na massa, compartilhe! Com certeza existe alguém apenas esperando mais uma fonte de inspiração para dar o primeiro passo!

E se ficou interessado, baixe o manual: Manual de Introdução à Permacultura.

Assista ao “Utopia no Quintal – Permacultura e Cidade”

Se preferir, veja o vídeo no Vimeo.

Fontes: ciclovivo.com.br, jardimdomundo.com.